menu.jpg

09/01/2009 | Versão para Impressão

Exposies do MUHM tambm so alternativa para as frias em Porto Alegre

O Museu de História da Medicina do Rio Grande do Sul (MUHM) é uma das alternativas culturais gratuitas para quem fica em Porto Alegre nas férias ou está visitando a cidade. A exposição "DESAFIOS: A Medicina e a luta pela vida" mostra, através de seis eixos, a busca dos médicos e da ciência por melhorias para a saúde do ser humano. Os eixos escolhidos são: Conhecimento, Costumes, Diagnóstico, Tratamentos, Causas e Especialidades. Já a exposição "A Medicina através dos selos" está aberta à visitação na Sala Rita Lobato - espaço multifuncional para realização pesquisas, eventos e atividades culturais. O MUHM também disponibiliza ao público uma biblioteca com 1.000 livros, entre obras raras e livros sobre especialidades e História da Medicina - o acervo total já soma mais de 5 mil livros.

As exposições

DESAFIOS fica até outubro no MUHM e está dividida em seis temáticas: o conhecimento médico, os costumes, o diagnóstico, as especialidades, as causas das doenças e os tratamentos.

DESAFIOS
DESAFIOS


Para ilustrar o conhecimento médico, são apresentadas algumas contribuições de cientistas como Leonardo Da Vinci e Andréas Vesálio, que em suas épocas, ajudaram a desvendar, com o estudo da anatomia, o grande desafio que era conhecer o corpo humano. Para evidenciar esse processo o acervo do MUHM traz mais uma vez o esqueleto humano da primeira exposição do (Olhares sobre a História da Medicina).

Alunas com esqueleto humano
Esqueleto humano

Na temática sobre os costumes, são mostrados hábitos que antes eram considerados adequados e que a história mostrou serem prejudiciais à saúde, como escarrar em público ou não lavar as mãos. O público poder ver escarradeiras desta época, confirmando este hábito fazia parte da etiqueta.


DESAFIOS

DESAFIOS

DESAFIOS
Auscultação

 

No eixo sobre as causas das doenças, são apresentadas explicações como a "teoria dos humores" e os "miasmas", e ainda descobertas, como a do microscópio. Para aplicar um tratamento, é necessário realizar o diagnóstico, que tem nos recursos tecnológicos um importante aliado da observação e da descrição dos casos clínicos. O aparelho de Raio-x foi um desses instrumentos que contribuem para a precisão do diagnóstico e menor sofrimento dos doentes. A origem das vacinas e a resistência da sociedade também são parte da exposição, e em um dos módulos da exposição é possível visualizar três vírus: influenza, da tuberculose e da varíola. Os tratamentos também mudaram ao longo da história: houve épocas em que o uso de sangrias e ventosas era bastante comum, e estas são peças do acervo do museu que estão ao alcance dos visitantes.

Finalmente, a exposição aborda as especialidades médicas, em especial a obstetrícia, já que a Faculdade de Medicina de Porto Alegre tem origem no Curso de Partos. Outra peça que é atração constante do museu é o phantom, desenvolvido para ensinar parteiras. Um vídeo sobre a especialidade, elaborado pelo documentarista Felipe Henrique Gavioli, e uma reprodução de sala de cirurgia completam a ambientação, mostrando a luta pela vida.


Selo sobre cirurgia

A exposição de curta duração "A Medicina através dos selos" fica em cartaz até 20 de fevereiro e retrata exatamente a importância dada ao longo dos tempos a personalidades e fatos históricos relacionadas à Medicina.


O vídeo, peças, livros, painéis e outras histórias das duas exposições estão disponíveis ao público de segunda a sexta-feira, já no horário de verão, das 12h às 20h, e das 15h às 20h nos sábados, domingos e feriados.


Visitas e agendamentos de grupos e escolas para as Ações Educativas do Muhm podem ser feitos pelo fone (51) 3029-2900 ou e-mail museu@simers.org.br. O endereço do Muhm é av. Independência, 270, Centro de Porto Alegre.


Compartilhe:


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player