menu.jpg

16/04/2010 | Versão para Impressão

Saraus Lricos do MUHM

Próxima edição do Sarau Lírico:
06 de maio de 2010
Tenor DECÁPOLIS DE ANDRADE e pianista ELDA PIRES
Obras de Verdi, Puccini, Donizetti,
Leoncavallo, Di Capua, Cottrau e Tosti

Previsão de programa:

Dicitencello vuje - Rodolfo Falvo (1873 - 1937)
Caro mio ben - Giuseppe Giordani (1748 - 1798)
Ombra mai fu - Georg Händel (1685 - 1759)
O Marenariello - Salvatore Gambardella (1873 - 1913)
Lascia ch'io pianga - Georg Händel (1685-1759)
O mio babbino caro - Giacomo Puccini (1858-1924)
Granada - Agustin Lara (1900-1970)
Santa Lucia - Teodoro Cottrau (1827-1879)
O sole mio - Eduardo Di Capua (1865-1917)




 Veja como foi a última edição:


O feriadão de Páscoa será movimentado no Museu de História da Medicina do Rio Grande do Sul (MUHM): hoje (1º) à noite, às 18h30min, recebea mezzo-soprano Angela Diel, o cravista Fernando Cordella e o oboeísta Javier Balbinder, em participação especial, para mais uma edição dos seus Saraus Líricos. Serão interpretadas obras de Lambert, Frescobaldi, Stradella, Scarlatti, Caldara, Bach, Handel e Mozart. Os Saraus Líricos acontecem na 1ª quinta-feira de cada mês dentro do projeto Quintas no Museu, com apoio da Associação Gaúcha de Cultura Musical, e do mantenedor do MUHM, o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul.

Amanhã, sexta-feira (02), o museu abre em horário de feriado, das 14h às 19h, e no mesmo horário abrirá também no sábado e no domingo de Páscoa. Os visitantes podem aproveitar a folga no feriadão para visitar as exposições "Compartilhando Memórias", em que o museu homenageia seus doadores e mostra os destaques de seu acervo, e também a exposição "DESAFIOS: A Medicina e a luta pela vida", que conta por meio de objetos e documentos museológicos a trajetória de conquistas e desafios enfrentados pela ciência médica ao longo do tempo.

A entrada é gratuita e o museu fica na avenida Independência, 270, Centro de Porto Alegre, no prédio histórico do hospital Beneficência Portuguesa. Mais informações pelo fone (51) 3029-2900 ou e-mail museu@simers.org.br. O MUHM também agenda visitas de grupos e escolas para visitas mediadas às exposições e realização de oficinas, com transporte gratuito para escolas da rede pública da Capital e região Metropolitana.

ANGELA DIEL

Angela DielMezzo-soprano, natural de Cruzeiro do Sul, radicou-se em Porto Alegre, onde atua como solista em Óperas, Oratórios, Missas, Cantatas e obras sinfônicas com a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA), Centro Musical da PUC/RS, Orquestra SESI/Fundarte, Orquestra da ULBRA, Orquestra do Theatro São Pedro, Orquestra UNISINOS e Orquestra Sinfônica da UCS. 

De suas apresentações como solista constam obras tais como o Glória, de Vivaldi, ‘Requiem’, Missa da Coroação e o ‘ Vesperae Solemnis’ de Mozart, a Missa Brevis de Bach, o Messias de Händel, o ‘Requiem’ de Durüflè, o ‘Stabat Mater ‘de Pergolesi, o Oratório de Natal de Saint-Säens, a Nona Sinfonia de Beethoven, ‘Lobgesang’ e Sonho de uma noite de verão, de Mendelssohn, Fantasia Coral de Beethoven, Paixão Segundo São Mateus, Magnificat e Oratório de Natal, de J. S. Bach. 

No campo Operístico participou das seguintes Óperas: ‘Carmen’ de Bizet, ‘ Il Trovatore’, ‘La Traviata’ e Rigoletto, de Verdi, A Flauta Mágica e’ Cosi Fan Tutte’ de Mozart, ‘Cavalleria Rusticana’ de Mascagni, ‘Il Matrimonio Segretto’ de Cimarosa e Ivgueni Oniéguin de Tchaikovsky. 

Paralelamente segue uma carreira de música de câmera, com destaque para o ‘lied’ e a canção brasileira. Realizou vários cursos de aperfeiçoamento vocal em Viena e Bruxelas (mezzo-soprano austríaca Dina Grossberguer, mestra no Conservatório de Bruxelas), e realiza com a pianista belga Marie Boulenger o ciclo “Le Brésil – Rites, Mythes e Croyances”. 

Em março de 2009 lançou o cd `Canto Brasileiro` em POA, recebeu o prêmio `Açorianos`de melhor intérprete, e, em maio e setembro realizou concertos na Alemanha (Schwartzvald, Freiburg e Halle), com o pianista André Dolabella, apresentando canções eruditas brasileiras e alemães. 

A convite do Consulado da Alemanha, realizou recitais em Recife, Maceió, João Pessoa essoa e Natal, no mês de outubro de 2009.



FERNANDO TURCONI CORDELLA

Fernando CordellaDiretor artístico da Confraria Musica Antiga StudioClio, membro fundador do grupo Capela Strumentale e Concerto Barroco que se dedica a prática da música dos séculos XVII e XVIII, com instrumentos de época e maestro titular e diretor artístico da Orquestra de Câmara de Carazinho. Seu interesse pela música barroca fez com que se dedicasse à pesquisa de manuscritos e técnicas interpretativas deste estilo.

Vem atuando como solista no cravo e baixo continuista das principais orquestras do Rio Grande do Sul, como Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro, Orquestra SESI/Fundart, Orquestra da UNISINOS, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra Sinfônica da UCS, Orquestra de Câmara da ULBRA. Sob regência de Roberto Duarte, Lavard Skou-Larsen, Alessandro Sangiorgi, Fredi Gerling, Antônio Carlos Borges-Cunha, Manfredo Schmiedt, Tiago Flores, entre outros.

Lecionou cravo e baixo contínuo no curso de extensão em música da UFRGS e no curso de cravo do I Festival de Música Antiga de Porto Alegre. Participou como cravista oficial do XVII e XIX Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga em Juiz de Fora (MG).

Realizou masterclasses e aulas de cravo com Marcelo Fagerlande, Marcos Höller, Edmundo Hora e Nicolau de Figueiredo. Em festivais de música, atuou sob direção de Michaela Comberti, Manfred Kraemer, e Luiz Otávio Santos, entre outros.

Cordella iniciou seus estudos musicais em Carazinho, no Instituto Carlos Gomes com a professora Fabiane Tombini, dando seqüência em Porto Alegre, com a pianista Dirce Knijnik. Diplomado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul no curso de música, habilitação piano.



Compartilhe:


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player