menu.jpg

COLEO 001: LUIS DE ADAIL

HISTÓRICO: Formou-se em 1947, em Belo Horizonte. No Rio Grande do Sul, atuou em Jaguarão e Herval antes de se estabelecer em Bagé. Acervo doado por Ruth Alonso de Adail em 10/10/2004.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornais; Textos técnicos; Correspondência Recebida; Recibos; Manuscritos; Divulgação de Medicamentos e Livros; Registro de Consultas; Negativo.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Jornais de Associações Médicas.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: 1970 – 1996.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 001; Mapoteca.

 



Compartilhe:

COLEO 002: TCITO DIOMAR KRAEMER

HISTÓRICO: Nasceu em Porto Alegre no ano de 1916 e se formou em medicina no ano 1938. Trabalhou em Concórdia – SC; fez especialização em Neurocirurgia, atuando na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre até 1988. Faleceu em 1992 aos 76 anos. Acervo doado por Carmem Lúcia Kraemer e Marco Antônio Kraemer em 2005.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos; Receituários; Diplomas; Certificados.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos e Diplomas.

 

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

 

DATAS-LIMITE: 1940 – 1960.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Caixa 001; Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 003: TELMO BARROS MEDVEDOVSKY

HISTÓRICO: Médico que atuou na especialidade de oftalmologia. Acervo doado pelo próprio em 16/12/2004.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fichas oftalmológicas; postais da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: O acima citado.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: ? - 1991

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 001; Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 004: FERNANDO EIBS CAFRUNE

HISTÓRICO: Acervo doado em 11/07/2006.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Xilogravura da Faculdade de Medicina de Porto Alegre.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Xilogravura.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: -

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 001.



Compartilhe:

COLEO 005: ILO MARINO FLORES

HISTÓRICO: Médico formado pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1927. Acervo doado por Rogério Costa Silveira em 11/7/2006.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Recibo.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Recibo.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1924.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 001.



Compartilhe:

COLEO 006: JOO OTACLIO DE ASSIS CORRA

HISTÓRICO: Nasceu em 12.05.1887 em São Francisco de Assis - RS, filho de Alfredo Joaquim Correa e Adelaide Küster Correa, ambos naturais do RS. Formou-se na Escola Médico Cirúrgica de Porto Alegre em 1933. Exerceu a profissão sempre em sua cidade natal. Faleceu em 07.03.1972, aos 84 anos, de insuficiência cardíaca no Hospital Santo Antonio de São Francisco de Assis. Acervo doado por Valdir Pinto, em 2005.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Título de eleitor; Comprovantes de Trabalho; Recibos do Sindicato Médico do RS; Cópia de Certidão de Casamento e Certidão de Óbito, Jornais.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Recortes de Jornais; recibos do sindicato médico.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em mau estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1921 – 1973.

ACESSO: Aberto à pesquisa com restrições.            

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Restritas.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 001; Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 007: MRIO RODRIGUES NICOLA

HISTÓRICO: Nasceu em Rio Grande em 1904. Formou-se pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1931, exercendo as atividades profissionais na cidade natal. Acervo doado por Rosa Nicola Povoas em 2005.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Carteira de Identidade Médica; Recortes; Tese; Diploma Sociedade Portuguesa de Beneficência.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Recortes.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1935 – 1985.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 001; Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 008: OTTORINO FRASCA

HISTÓRICO: Nasceu em 1902 na cidade de Porto Alegre. Formou-se em 1935 pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre, exercendo a profissão na capital. Aposentou-se em 1965, vindo a falecer em 1972. Acervo doado pelo médico Renato Frasca Rodrigues, em 29/6/2006.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Carteira de Matrícula da Faculdade; Tese; Fotos.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1930-1936.

CONDIÇÕES DE ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 002.



Compartilhe:

COLEO 009: PAULO AFONSO DE MACEDO

HISTÓRICO: Formou-se em 1976, na então Fundação Católica de Medicina de Porto Alegre (atual Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - UFCSPA). Acervo doado em 18/09/2006.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Convite.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Convite.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1941.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de digitalização e fotografia.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 002.



Compartilhe:

COLEO 010: RAYMUNDO CAUDURO

HISTÓRICO: Nasceu em 1904 em Arroio Grande, distrito de Santa Maria, filho de imigrantes italianos vindos de Treviso. Graduou-se em Medicina na Universidade do Rio de Janeiro em 1928, tendo como tese “O coração senil”. Logo depois, realizou curso de 10 meses na Universidade da Sourbone, em Paris, retornando a Santa Maria onde iniciou sua carreira. Atuou no Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo. Em 1945 encerrou as atividades médicas e passou a se dedicar a cultura do arroz, fundando a Cooperativa do Arroz Camobi. Também auxiliou na criação da Faculdade de Farmácia que posteriormente originaria a Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Santa Maria. Faleceu em 1987. Acervo doado por Rafael Cauduro em 12/06/2006.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Cadernos de aula; Material Partidário (PSD – Santa Maria); Fotos; Manuscritos; Negativo de Vidro.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Cadernos de aula.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1919 – 1970.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: CAIXA 002.



Compartilhe:

COLEO 011: RITA LOBATO

HISTÓRICO: Rita nasceu em 7/6/1866 em Rio Grande. Filha de Francisco Lobato Lopes. Estudou em Pelotas, com destaque para a escola dos profs. Carlos André Lequinite e Benjamin Amarante, sendo colega de Antonieta César Dias. Casou-se em 1889 com Antonio Maria de Freitas (seu primo) residente em Pelotas e proprietário da Chapelaria Cordeiro Vernier, com quem teve uma filha: Isis (1890). [netos: Antonio Maria (Rio Pardo,1930); Auta Tereza (Rio Pardo), 1926 e Maria Antonieta (Rio Pardo, 1929)]. Antonio Maria morreu em 1926.
Foi para o Rio de navio em 1884, acompanhar seu irmão que foi estudar medicina na corte. Matriculou-se na Faculdade de Medicina apresentando a documentação de saúde solicitada. Nesta época, outras mulheres já estavam matriculadas na Faculdade. No Rio conheceu D. Pedro II quando de sua visita a Faculdade [25/10/1884]. Em função de problemas que seu irmão teve na faculdade, em 1885 transferiu-se para a Bahia onde continuou seus estudos. 
Chegou a Salvador acompanhada do pai em 14/5/1885 a bordo do Vapor Ceará [Diário da BA, 16/5/85]. Foram morar na rua Jogo do Carneiro no Distrito de Nazaré (Marquês de Barbacena). Na época a Faculdade funcionava no Terreiro dos Jesuítas. Rita se matriculou na segunda série médica. Na sala de aula sentava-se em uma cadeira especial defronte ao professor, tomava poucas notas, muitas vezes nenhuma. Passava bastante tempo na Biblioteca em companhia de conterrâneos ou dos irmãos. Trajava quase sempre roupas escuras.  Era estimada pelos professores, com alguns destes, mantinha relações pessoais, freqüentava suas casas, suas festas, como o caso de José Pedro de Souza, Manoel Joaquim Saraiva, Antonio Pacífico Pereira e Manoel Vitorino Pereira. 
Depois de 48 dias de ingresso na Faculdade da Bahia, Rita Lobato solicitou os exames das cadeiras da segunda série médica. Terminada a 6ª série, Rita escolheu o tema de sua tese: "Paralelo entre os métodos preconizados nas operações cesarianas". Sua banca foi composta por distintos professores da época e a defesa marcada para o dia 24/11/1887. A colação de grau ocorreu na Faculdade de Medicina. Na ocasião formaram-se 60 doutores. Diplomou-se em 10/12/1887 [registro livro 4º do Registro de Diplomas de Médicos e Farmacêuticos – anos 86-94 fls. 123 – 31 de julho de 1888]. Na mesma noite, em sua residência no “solar do Sodré’, houve um elegante baile oferecido aos convidados. Em 20/12/1887 a bordo do vapor alemão “Kronprinz Fried Willhem” deixa, acompanhada dos seus, a cidade de Salvador, rumo ao Rio Grande (com escala no Rio de Janeiro).

Depois de alguns dias no Rio, Rita acompanhada de seu pai e três escravos retornam para o RS, instalando-se em POA, a médica deu início a vida profissional, estabeleceu uma clínica especializada em doenças de Senhoras e Partos. Atendeu em POA durante 1 ano e meio. Em 1889 casou-se na Estância Santa Vitória, arredores de Rio Pardo, com seu primo Antonio Maria, mudando-se em seguida para Jaguarão, onde deu prosseguimento a clínica. Atividade interrompida em 1890.

Em 1891 adquiriu uma estância (do Capivari) para onde se mudou com o marido e a filha recém nascida. Em 1910 retoma a vida de médica, visitando em Buenos Aires alguns Hospitais e fazendo alguns cursos. Ainda em 1910, depois das viagens, retorna a Capivari (arredores de Rio Pardo) onde dedica-se a clínica, seguindo o conselho da mãe: “se fores médica, pratica a caridade!” De 1910 até 1925 praticou incessantemente a Medicina, fornecendo, por vezes, medicamentos e consultas gratuitas. Em 1925, aos 59 anos de idade, encerra sua vida profissional.

Depois da morte do marido, Rita dedicou-se a política, sendo eleita vereadora por Rio Pardo. Exerceu mandato até 1937 (Estado Novo). Pertencia ao Partido Libertador. Presidiu um Comitê Feminino Pró-Candidatura Darcy Porto Bandeira a prefeitura de Rio Pardo. Considerava-se Federalista e Monarquista, como declarou a Imprensa. (Revista do Globo, 15/4/50)

Faleceu em 1956.

Acervo adquirido por meio de compra da família Lobato em 2004.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Certidão de Batismo (cópia); Arvore Genealógica; selo; manuscrito com poesia; santinho;

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: O acima citado.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: -

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: CAIXA 002.



Compartilhe:

COLEO 012: RUBENS PAIM CRUZ

HISTÓRICO: Formou-se em Medicina pela UFRGS EM 1942. Clinicou em Três Cachoeiras, sendo o responsável pela criação do primeiro hospital da região.Material adquirido por doação de Maurens Paim Cruz e Maura Carneiro Cruz em 30/11/2005.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diploma; Fotos; Carteira Profissional.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1949 – 1959.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 2.


Compartilhe:

COLEO 013: VINICIUS ISSLER HORTA

HISTÓRICO: Material doado em 08/10/2004.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Exame Laboratorial; Correspondência.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Somente os dois acima.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1975 – 1978.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 2.


Compartilhe:

COLEO 014: WILSON TEIXEIRA NETTO

HISTÓRICO: Natural do RS, nasceu em 16/04/1901 e se formou em 1921 pela Escola Médico Cirúrgica de Porto Alegre. Material doado por Evly Teixeira Netto em 28/06/2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Foto; Carteira Profissional; Carteira de Identidade; Diploma; Receituário.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Há um item de cada do acima citado.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1921 – 1975.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 2.


Compartilhe:

COLEO 015: BOLESLAU CASEMIRO KONARZEWSKI

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Certificados; Jornais; Fotos.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1938 – 1978.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 3.


Compartilhe:

COLEO 016: DARCI AZAMBUJA

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Receituário; Fotos.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1937 – 1955.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 3.


Compartilhe:

COLEO 017: ELMA SANTANA

HISTÓRICO: Folclorista, autora do livro “As parteiras”. Material doado pela mesma em 2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Cartas; Foto.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Cartas.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: Por definir.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 3.


Compartilhe:

COLEO 018: FERNANDO ANTONIO DE ABREU E SILVA

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Teses; Jornais.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Recortes.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO:  Organizada.
DATAS-LIMITE: Por definir.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 3.


Compartilhe:

COLEO 019: GABINO PRATES DA FONSECA

HISTÓRICO: Gabino Prates da Fonseca nasceu em Rosário do Sul em 6 de abril de 1889, realizando os estudos primários e secundários em Santa Maria e Porto Alegre. Iniciou o curso de Medicina na capital gaúcha, finalizando-o na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Doutorou-se em 28/12/1911, defendendo tese sobre o tratamento de eclâmpsia. Foi cirurgião, diretor e assistente de Clínica e Obstetrícia da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. Ocupou no mesmo hospital a chefia clínica da enfermaria do professor Serapião Mariante, especializada em Ginecologia e Cirurgia de Mulheres. Exerceu a profissão em Porto Alegre, nas especialidades de Cirurgia Geral, Ginecologia, Obstetrícia e Vias Urinárias. Fez cursos no exterior nos anos 20, aperfeiçoando seus estudos a partir do contato com médicos franceses. Foi fundador e presidente da primeira comissão executiva do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul, tornando-se figura destacada na busca da regulamentação do exercício da medicina. Esta meta era expressada através do Boletim do Sindicato Médico, publicação oficial da entidade criada em 1931, o qual  Doutor Gabino era um dos redatores. Teve igualmente participação em ações que visavam garantir direitos a classe pela via sindical, como a criação do Monte Médico, espécie de programa previdenciário para os médicos. Era também integrante ativo da Sociedade de Medicina de Porto Alegre, agremiação de discussão de trabalhos na área médico-científica, fundada em 1892.
Foi um dos fundadores do Partido Libertador, entidade política de oposição ao Partido Republicano Rio-Grandense (PRR), encabeçado na época por Borges de Medeiros.
Em 1930, participou como médico integrante do corpo de saúde das forças revolucionárias de Getúlio Vargas, movimento armado liderado por Minas Gerais e Rio Grande do Sul que culminou com a deposição do então presidente do Brasil Washington Luís. Faleceu em Porto Alegre em 30 de março de 1973, aos 83 anos. Material doado por Helio Mariante da Fonseca, em julho de 2006.
FONTE: ACHUTTI, Aloyzio Chechella; SOUZA, Blau Fabrício de; GOTTSCHALL, Carlos Antonio Mascia. Cem anos de Formação Médica no Rio Grande do Sul: continuando a formação médica.  Porto Alegre: Stampa, 2007. in:
WWW.muhm.org.br
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Certificados; Fotos; Diplomas; Jornal 
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1911 – 1925.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 3.



Compartilhe:

COLEO 020: GABRIEL TABBAL

HISTÓRICO: Filho de imigrantes libaneses, nasceu em 11/04/1914 na capital paulista. A família se fixou em Pelotas e Gabriel foi estudar Medicina na UFRGS, formando-se em 1936. Exerceu clínica em Sananduva – RS e, a partir de 1945 em Porto Alegre no Hospital Beneficência Portuguesa e em clínica particular. Especializou-se em Gastroenterologia. Material doado por Maria Cristina Pons da Silva em 18/10/2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1952 – 1956.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 3.


Compartilhe:

COLEO 021: LUIS DE MOURA FRAGOMENI

HISTÓRICO: Natural de São Gabriel – RS, formou-se em 1957 na UFRGS. Atuou como clínico-cirurgião geral. Trabalhou em Sarandi – RS, aonde também foi vice-prefeito. Em Passo Fundo, dedicou-se a anestesiologia, sendo professor do curso de Medicina da UPF. Material doado pelo mesmo em 21/09/2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Slides; Fotos; Fichas de Exames; Apontamentos; Eletrocardiogramas; Anamneses.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fichas deAnamneses.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: Por definir.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 3.


Compartilhe:

COLEO 022: MRIO CAMBOIM

HISTÓRICO: Natural de Alegrete – RS, nasceu em 1925, formando-se pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1951. Material doado por Maria Tereza Casses Camboim.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos; Diplomas; Fichas / Prontuário.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Diplomas.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1950 – 1957.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 3.


Compartilhe:

COLEO 023: ORLANDO DIAS ATHAYDE

HISTÓRICO: Nasceu em Santa Maria – RS em 23/11/1914, formando-se em 18/12/1934 na Faculdade de Medicina de Porto Alegre. Especializou-se em Otorrinolaringologia e Oftalmologia, mas terminou por execer também Clínica Geral, Pediatria, Cirurgia Geral e Gineco Obstetrícia. Atuou por mais de 50 anos em Augusto Pestana. Material doado pela MD. Maria Isabel Athayde em 11/10/2004.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos; Receituário; Jornal.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Jornal.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1937 – 1999.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 3.


Compartilhe:

COLEO 024: OSCAR DE CARVALHO LEITE

HISTÓRICO: Material doado por Eunice Carvalho Leite em 28/12/2004.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Manuscritos; Fotos; Recibo; Correspondências, Jornal.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1935 – 1987.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 3.


Compartilhe:

COLEO 025: WENCESLAU FERNANDO KONARZEWSKI

HISTÓRICO: Nasceu em 1921, na cidade de Guarani das Missões. Formou-se em 1954, indo exercer sua atividade profissional no município de Maximiliano de Almeida. Em 1962 fixou residência em Novo Hamburgo onde foi Chefe de Saúde Pública da cidade. Foi um dos fundadores da Sociedade de Medicina de Novo Hamburgo e da Unimed Vale dos Sinos. Material doado em 14/03/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Trabalho de Conclusão de Curso; Diploma; Certificado; Caderno de Estudos; Carteira; Histórico Escolar.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Caderno de Estudos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1916 – 2001.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 4.


Compartilhe:

COLEO 026: PASCOAL ADRIO CROCCO

HISTÓRICO: Material doado por Ana Lucia Crocco em 12/07/2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Carteira de Identidade; Carteira Profissional; Receituários; Agendas; Jornais; Diplomas; Recibos; Artigos; Certificados; Boletins Escolares.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1918 – 2003.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 5.


Compartilhe:

COLEO 027: FRANCISCO FERREIRA ABREU

HISTÓRICO: O Barão de Teresópolis nasceu em Rio Pardo – RS em 1823. Faleceu em 1885. Foi catedrático de Medicina, Médico Imperial. Foi professor de Química, produziu gás e iluminação com carvão nacional pela primeira vez no Brasil. Era do Conselho da Majestade Imperial. Teve inúmeras publicações. Material doado pelo MD. Luis Alberto Soares em maio de 2007. 
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Certidão de Nascimento (cópia).
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Somente a certidão acima.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: cópia de 2004.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 6.


Compartilhe:

COLEO 028: BENJAMIM FRANKLIN RAMIZ GALVO

HISTÓRICO: O Barão de Ramiz Galvão nasceu em Passo Couto, hoje Ramiz Galvão, atual município de Rio Pardo, em 16/06/1846, falecendo no Rio de Janeiro em 08/03/1938. Filho de João Galvão e Maria Joana Ramiz Galvão. Estudou na Escola Primária Custódio Mafra, Rio de Janeiro em 1852; Colégio Dom Pedro II de 1855 a 1861 e; Externato da Sociedade Amantes da Instrução. Formou-se médico pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1868, sendo médico-cirurgião do Exército na Guerra do PARAGUAI DURANTE 1869 A 1872. Foi Diretor da Biblioteca Nacional de 1870 a 1882. Representante do Brasil na Exposição Internacional de Viena em 1873. Foi também professor da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro de 1873 a 1882. Preceptor dos Príncipes Imperiais de 1882 a 1889. Professor de diversos educandários cariocas. Inspetor geral da Instrução Primária e Secundária no antigo DF EM 1890. Diretor de Instrução Primária e Secundária de 1891 a 1893. Redator-secretario da Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro de 1894 a 1899. Diretor do Asilo Gonçalves de Araujo em 1899. Professor do Ginásio Nacional do Rio de Janeiro de 1899 a 1900. Presidente do Conselho Superior de Ensino no Rio de Janeiro em 1919. Primeiro Reitor da Universidade do Brasil em 1920. Historiador, helenista, biógrafo, conferencista e filólogo. Comendador e portador de várias condecorações do Império. Membro do IHGB, do qual foi orador perpétuo; da Academia Brasileira de Letras, desde 1928; da Academia de Letras do RS; da Academia Nacional de Medicina. Material doado por Luis Alberto Soares em maio de 2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Certidão de Nascimento (cópia).
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Somente a certidão acima.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: cópia de 2003.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 6


Compartilhe:

COLEO 029: HARDY GRUNEWALDT

HISTÓRICO: Nasceu em 21/10/1925.Formou-se em 1953 pela UFRGS. Realizou cursos de especialização na Alemanha. Na década de 70 clinicou nos Estados Unidos, regressando ao Brasil, posteriormente e, fixando residência em Arroio do Meio. 
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos; Fichas Manuscritas; Cartão de Identificação; Diplomas; Certificados; Jornal; Receituário.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fichas Manuscritas.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1923 – 1973.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 6.


Compartilhe:

COLEO 030: LUIS PINHEIRO DE ASSIS BRASIL

HISTÓRICO: Formou-se em 1954 pela UFRGS, especializando-se em Patologia. Exerceu a Medicina em Porto Alegre. Material doado pela Médica Beatriz Maria de Azevedo Assis Brasil em 01/06/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Anotações de aula.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Somente o acima citado
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1948 – 1954.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 6.


Compartilhe:

COLEO 031: PEDRO JOS VICENTE MARINI

HISTÓRICO: Nasceu em Uruguaiana – RS em 1906. Diplomou-se em 1928 na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, especializando-se em Radiologia. Foi criador e presidente do Clube Cultural Musical. Também participou do grupo que fundou a Santa Casa de Caridade da cidade. Faleceu em 1976.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornais; Biografia; Correspondências; Projeto de Lei.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Jornais.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: Por definir.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 6.



Compartilhe:

COLEO 032: ALPHEU MAXIMILIANO RODRIGUES BARCELLOS

HISTÓRICO: Material doado por Carmem Barcellos em 15/02/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Cartões de Visita.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Somente o acima citado.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: Por definir.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 7.


Compartilhe:

COLEO 033: CARLOS KLUWE

HISTÓRICO: Nasceu em Passo Valente – RS em 03/01/1890. Formou-se na Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1915. Foi Inspetor Federal de Ensino. Nos anos de 1948 a 1951 foi prefeito da cidade de Bagé – RS.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diploma; Fotos; Biografia; Escritura; Jornais.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Jornais.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: Por definir.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 7.


Compartilhe:

COLEO 034: ENNIO BARCELOS FERREIRA

HISTÓRICO: Formou-se na Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1948, também se formou em Química em 1954. Foi professor do curso onde se formou e atuou no Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre, aonde foi chefe do setor de Clínica Geral.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornal; Receituário; Fotos.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Jornais.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1969 – 1975.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 7.


Compartilhe:

COLEO 035: FERNANDO FERREIRA BERND

HISTÓRICO: Formou-se em 1958 pela UFRGS. Material doado por Fernando Bernd.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornais; Carteira Sindical; Estatutos do Centro Acadêmico Sarmento Leite; Correspondências; Convites; Recibos; Fotos.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Recibos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1942 – 1958.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 7.


Compartilhe:

COLEO 036: GASTON NERI SORIA GALVARRO

HISTÓRICO: Formou-se pela Faculdade Católica de Medicina em 1970. Especializando-se em Cirurgia Plástica. Material doado pelo mesmo.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Exame Qualitativo.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Somente o acima citado.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1971.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 7.


Compartilhe:

COLEO 037: HOMERO FLECK

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Prontuário; Receituário; Anamnese; Exame.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Prontuário.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1941 – 1947.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 7.


Compartilhe:

COLEO 038: JOS CARLOS DA COSTA GAMA

HISTÓRICO: Material doado pelo mesmo em 05/07/2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos; Carteira Sindical; Jornal.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1956.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 7.


Compartilhe:

COLEO 039: JULIO ANDREA DAMIANE

HISTÓRICO: Natural de Porto Alegre, formou-se em 1941 pela UFRGS, especializando-se em Ginecologia. Material doado por Dalila Damiane em 09/07/2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Circular Técnica; Diagnóstico; Termo de Responsabilidade; Atestado.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Circulares Técnicas.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1943 – 1944.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 7.


Compartilhe:

COLEO 040: MANOEL BENSOUSAN

HISTÓRICO: Material doado por Renan Kreitchmann em junho de 2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornal; Manuscritos Acadêmicos; Raio X.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Jornal.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: Por definir.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 7.


Compartilhe:

COLEO 041: MANOEL JOS DOS SANTOS

HISTÓRICO: Material doado por Roberto Santos Chaves em 14/03/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Manual de Semiologia; Dicionário Técnico.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Um exemplar de cada acima.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1916 – 1926.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 7.


Compartilhe:

COLEO 042: MARGID SOFFEL

HISTÓRICO: Material doado Pela mesma em 29/01/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fichas de Esferômetro.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Somente o acima citado.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: Por definir.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 7.


Compartilhe:

COLEO 043: MARIO BERND

HISTÓRICO: Natural de Itaqui – RS, nascendo em 15/08/1899, formou-se médico pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1926. Médico da Diretoria de Higiene do RS. Assistente do Laboratório Central das Clínicas da Faculdade de Medicina de Porto Alegre; do Laboratório Bacteriológico do Estado do RS. Redator dos Archivos Rio-Grandenses de Medicina. Diretor do Laboratório de Análises Clínicas Dr. Mario Bernd. Livre docente da Faculdade de Medicina desde 1929. Cientista, Filólogo e Conferencista. Foi membro da Academia Rio-Grandense de Letras de 1936 a 1944 e, da Academia Sul-Rio-Grandense de Letras de 1944 a 1956, delas tendo sido presidente, e da Sociedade de Medicina de Porto Alegre. Faleceu em 16/05/1956. Material doado por Fernando Bernd em 20/06/2006.  
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Somente o acima citado.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1941.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 7.


Compartilhe:

COLEO 044: RUBY FELISBINO MEDEIROS

HISTÓRICO: Nasceu em Caxias do Sul em 1924. Formou-se em 1950 na Faculdade de Medicina de Porto Alegre. Material doado pelo mesmo em 16/06/2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornais; Material Gráfico sobre Otorrinolaringologia; Anotações de Aula; Receituário; Cartazes.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Cartazes.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1948.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 7.


Compartilhe:

COLEO 045: CHAPHICK SAADI

HISTÓRICO: Nasceu em 13/05/1911, formou-se em 1933 pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre. Exerceu atividades em Itaqui. Foi professor da UFSM, sendo um dos responsáveis pelo setor de anatomia na instituição. Material doado por Gilda de Grazia Saádi em 04/09/2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Circular; Laudo Médico; Jornal; Receituário; Programa de Ensino UFSM; Fotos.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1926 – 2003.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 8.


Compartilhe:

COLEO 046: CLEMENTE DUTRA DE ARGOLLO MENDES

HISTÓRICO: Nasceu em 13/12/1904 em Porto Alegre, formando-se Em Medicina pela UFRGS em 1928. Exerceu a função de interno da Cadeira de Clínica Cirúrgica e Intergrou o Serviço de Profilaxia da lepra e doenças venéreas do Departamento Nacio0nal de Saúde Pública. Em 1930 ingressou no serviço público como médico da Diretoria de Higiene. Em Pelotas, juntamente com Mário Meneghetti, chefiou o Instituto de Pesquisas Biológicas, iniciando no RS a fabricação da Penicilina. Faleceu em 1975.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Biografia; Atestado de Óbito (cópia); Convite; Jornal.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Um exemplar de cada acima.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: Por definir.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 8.


Compartilhe:

COLEO 047: FERNANDO TORRES CARDOSO SARAIVA

HISTÓRICO: Nasceu 14/06/1934, formou-se em 1960 pela UFRGS. Foi fundador da ATM – 60, colaborador do jornal “O Bisturi” (Órgão do Centro Acadêmico Sarmento Leite). Em 1962 começou a clinicar na Maternidade Mário Totta. Em 1964 foi instrutor voluntário da Cadeira de Clínica Pediátrica Médica e Higiene Infantil na UFRGS. De 1986 a 1988 exerceu o cargo de Superintendente do Grupo Hospitalar Conceição. 
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornais; Diploma; Guias/Manuais; Convite.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Jornais.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1945 – 1989.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 8.


Compartilhe:

COLEO 048: GASPAR FARIA

HISTÓRICO: Material doado pelo Médico Marcelo Melgares em fevereiro de 2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Microfilmes; Telegrama; Recibos; Receituário; Fotos.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Microfilmes.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1925 – 1954.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 8.


Compartilhe:

COLEO 049: MARIO FREITAS DA SILVEIRA

HISTÓRICO: Nasceu na cidade de Bagé – RS em 29/05/1919, estudou Medicina no Rio de Janeiro, formando-se em 01/12/1945 pela Faculdade de Ciências Médicas do Rio de Janeiro. Especializou-se em Ginecologia e Obstetrícia. Em 1948 iniciou a aplicação de Método Psicoprofilático – Parto sem dor, pela primeira vez na América. Foi pioneiro em Obstetrícia. Material doado por Maria Conceição Moglia da Silveira em 31/08/2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Slides; Fotos.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Slides.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: Por definir.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 8.


Compartilhe:

COLEO 050: ANTONIETA CEZAR DIAS

 HISTÓRICO: Nascida em Pelotas em 1869, filha de Antonio Joaquim Dias (escritor, jornalista, fundador do Correio Mercantil de Pelotas). Fez seus estudos iniciais na sua cidade natal. Mas em 1884 se transferiu para o Rio de Janeiro com seu pai. Neste mesmo ano ingressou na Faculdade de Medicina, na época era muito jovem - 15 anos. Defendeu sua tese em 30/08/1889. Material doado pela Sra. Moema em 2004.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornal.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Somente o acima citado.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1901.
ACESSO: Avaliação antes da consulta.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Com avaliação do responsável.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 9.


Compartilhe:

COLEO 051: CESAR DIAS

HISTÓRICO: Material doado pela Sra. Moema em 2004.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Título de Eleitor; Correspondências; Certidão de Casamento; Jornal.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Jornal.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1907 – 1933.
ACESSO: Avaliação antes da consulta.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Com pré-avaliação do responsável.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 9.


Compartilhe:

COLEO 052: AURELIANO DE FIGUEIREDO PINTO

HISTÓRICO: Nasceu em 01/08/1898 na Estância Avarenga de São Domingos, próximo a Tupanciretã. Formou-se na Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1931. Participou da revolução de 1930 como médico-capitão. De 1918 a 1923 publicou poemas regionais. Material adquirido por pesquisa em 2004.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Correspondências; Convites; Carteira de Mátricula; Poemas; Carta de Apoio a Getúlio; Certidão de Casamento; Título de Eleitor; Biografia; Cartão-Postal; Cartas.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Poemas.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1914 – 1942.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 9.


Compartilhe:

COLEO 053: BRASIL CATANEO LAGO

HISTÓRICO: Natural de Montevidéo, nasceu em 1919. Naturalizou-se brasileiro e, em 1941 se formou na UFRGS, especializando-se em cirurgia geral e gineco-obstetrícia. Como militar atuou na fronteira do Brasil, na cidade de Santana do Livramento – RS, estabelecendo- se posteriormente em Bento Gonçalves. Material doado Pela médica Beatriz Lago em 20/03/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos; Carteira de Matrícula da Faculdade; Carteira Estudantil.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1926 – 1959.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 9.


Compartilhe:

COLEO 054: CANDIDO DIAS DE BORBA

HISTÓRICO: Nasceu em Bagé – RS, no dia 16 de junho de 1833. Formou-se na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro de 1860. Material doado por Roberto Santos Chaves em 14/03/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Foto; Diploma.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Diploma.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1860.
ACESSO: Avaliação antes da consulta.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Com avaliação do responsável.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 9.


Compartilhe:

COLEO 055: JOO HORACIO COSTA BORGES

HISTÓRICO: Material doado pelo próprio em 28/08/2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos;
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1954 – 1963.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 9.


Compartilhe:

COLEO 056: OSCAR GLUSMAN

 HISTÓRICO: Formou-se em 1957 na UFRGS. Clinicou no período de 1958 a 1961 no hoje município de Chapada – RS, sendo nesse período o único médico da localidade. Em 1961 se transfere para Porto Alegre, onde tendo passado em concurso público inicia atividades como médico do Estado e do INSS. Material doado pelo mesmo em 29/03/2007. 
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1955 – 1960.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 9.


Compartilhe:

COLEO 057: ALVARINO FONTOURA MARQUES

HISTÓRICO: Médico formado pela UFRGS em 1936. Especialista em Pediatria, título conferido pela AMB em 05 de novembro de 1962. Material doado por Alany Zanini Marques em 06/12/2006. 
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Carteira Sindical; CPF; Carteira Profissional; Fotos; Receituário; Revista Acadêmica; Certificados; Jornais; Trabalhos Publicados; Correspondências Recebidas; Diplomas.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Diplomas.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1936 – 1998.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 10.


Compartilhe:

COLEO 058: CLOVIS ROGERIO BORNEMANN

HISTÓRICO: Formado em 1969 pela UFSM, pós-graduado em Medicina Nuclear, em nível de Mestrado, no Hospital Gafré-Guinle do Rio de Janeiro. Exerce atividades no Serviço de Medicina Nuclear que funciona no Hospital de Caridade de Santa Maria que, segundo o doador, foi o 1º do Estado. Também, segundo o médico, seu diploma é o título n.º 1, registrado à folha n.º 1 do Colégio Brasileiro de Radiologia, título conferido pela AMB e CRB. Material doado pelo mesmo em 06/08/2007. 
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diploma (Cópia).
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Diploma.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1972.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 10.


Compartilhe:

COLEO 059: GABRIEL DA CUNHA COUTINHO

HISTÓRICO: Formado em Medicina pela UFRGS em 1970, pós-graduado em Ginecologia, Obstetrícia, Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde. Jogou futebol em diversas equipes do futebol amador no município e foi torcedor - representante do S.C. Internacional. Como músico e compositor venceu festivais e participou em vários discos. Ingressou na política para o pleito de 1982 quando foi eleito vereador mais votado de Guaíba - RS. Exerceu vários cargos de liderança na medicina e na política: Foi presidente da câmara de vereadores de Guaíba, Secretário Municipal de Saúde e Ação Social de Guaíba, Chefe do INAMPS, Médico chefe do Pronto-socorro de Guaíba, Cooperado fundador da Unimed Centro-Sul, Presidente da Comissão de Ética do Hospital Nossa Senhora de Livramento. Faleceu subitamente em 7/10/2006, devido a um infarto agudo do miocárdio. Material doado por Juliana Coutinho em 27/07/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Convite; Fotos (cópias).
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos (cópias).
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1970.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 10.


Compartilhe:

COLEO 060: GABRIEL SCHLATTER

HISTÓRICO: Médico Austríaco, chegou ao Brasil em 1896. Instalou-se primeiramente me Estrela – RS e depois em Feliz – RS. Em 1925 iniciou um curso de partos. Material doado por Olga Schlatter.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornal; Fotos; Diploma (alemão e a tradução); Passagem da vinda; Biografia.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1896 – 2005.
ACESSO: Avaliação antes da consulta.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Com avaliação do responsável.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 10.


Compartilhe:

COLEO 061: BRUNO SCHLATTER

HISTÓRICO: Formou-se em 1925 na FMPOA. Atuou em Taquara – RS e em Porto Alegre. Na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre trabalhou na Enfermaria 20. Material doado por Erica Schlatter e Olga Schlatter em 05/09/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Tese; Jornais; Receituário; Fotos; Entrevista.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos e Jornais.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1923 – 1953.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.


Compartilhe:

COLEO 062: DORIS JOSE SCHLATTER

HISTÓRICO: Formou-se em 1926 na FMPOA, exercendo clínica no Hospital da Família, na cidade de Feliz – RS. Material doado por Olga Schlatter em 27/08/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Tese; Fotos; Diploma.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1918 – 1934.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 10.


Compartilhe:

COLEO 063: JOO ALFREDO SEINTENFUS

HISTÓRICO: Não era médico, era prático. Nasceu em 1901. Aprendeu medicina na prática e com o irmão José Reinaldo, o qual formado pela UFRGS. João clinicou a partir de 1925 na cidade de Natal, atual Tupandi – RS. Não realizava operações, chamando, quando necessário, os médicos Bruno Cassel (Sebastião do Caí) e Francisco Caram. Material doado por Maria de Lourdes Fassima em 16/07/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornal; Fotos.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1940 – 1951.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 10.


Compartilhe:

COLEO 064: LUIS CARLOS FONSECA CHIATTONI

HISTÓRICO: Formou-se em 1968 pela Universidade Federal de Pelotas. Especializou-se em Angiologia e cirurgia vascular periférica. Trabalhou 18 anos em Campinas das Missões. Exerceu atividades também na Santa Casa de Pelotas e em Santa Rosa, aonde foi membro fundador da UNIMED daquele município.  
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Carteira Profissional; Certificados; Receituário; Alvará do Consultório; Fotos.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos e Certificados.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1984 – 1998.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 10.


Compartilhe:

COLEO 065: MARIO ARAUJO

HISTÓRICO: Natural de Bagé – RS. Foi responsável pela criação da casa de saúde do município. Material adquirido através de pesquisa em 2005.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornais; Biografia.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1947 – 1950.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 10.


Compartilhe:

COLEO 066: SEGISMUNDO POLLAK

HISTÓRICO: Nasceu em 1865 na Áustria. Formou-se em 1872 em seus país natal. Clinicou em Santiago, onde fundou a loja Maçônica. Clinicou também em Erechim E Montenegro. Faleceu em 1945. Material doado por Luiza Franco Godolphim em 27/07/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos; Diploma; Passaporte; Título de Aposentadoria.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1910 – 1941.
ACESSO: Aberto Avaliação antes da consulta.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Com avaliação do responsável.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 10.


Compartilhe:

COLEO 067: ERNANI SALDANHA DE CAMARGO

HISTÓRICO: Material doado por Rejane Martins Camargo em 19/12/2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornais; Fotos; Textos Acadêmicos; Diplomas; Certificados; Material Publicado pelo mesmo.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Encardenações.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1939 – 1979.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 11


Compartilhe:

COLEO 068: DORALVO BASTOS CANTO

HISTÓRICO: Natural de Porto Alegre foi militar e médico formado pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1943, exerceu clínica geral no hospital Militar. Foi também Diretor da Policlínica Militar.  Material doado por Dora Alice Faria Santos Canto em março de 2006.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diploma.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Somente o acima citado.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: Por definir.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Na parte dos diplomas.


Compartilhe:

COLEO 069: RAUL FERRARI VALLS

HISTÓRICO: Natural de Uruguaiana - RS, nasceu em 1908, formando-se em 1928 na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Defendeu tese sobre sanitarismo, tendo como presidente da banca o MD. Carlos Chagas. Foi prefeito municipal, vereador por três legislaturas. Foi também provedor da Santa Casa de Uruguaiana, presidente da Sociedade de Medicina e fundador do Rotary Club de Uruguaiana. Material doado pelos médicos: José Francisco Valls e Raul Antonio Fagundes Valls entre 18/06/2007 e 25/09/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos; Diploma; Retrato; Quadro de Formatura.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1928 – 1929.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 12.


Compartilhe:

COLEO 070: RUBEM RODRIGUES

HISTÓRICO: Nasceu em 25 de abril de 1924 na cidade de Sant’Ana do Livramento – RS, formou-se na Faculdade de Medicina da UFRGS em 1950, foi fundador da FUC – Fundação Universitária de Cardiologia em 8/10/1966 e também seu presidente. Foi diretor do Instituto de Cardiologia da Secretaria de Saúde do RS. Material doado
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diplomas; Certificados; Jornais; Fotos; Tese.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Diplomas, Certificados e Fotos.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1945 – 2001.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 12.


Compartilhe:

COLEO 071: THEO TASSILO SCHLATTER

HISTÓRICO: Nasceu na cidade de Feliz – RS em 1930, formando-se médico em 1954 pela UFRGS. Trabalhou no Hospital Schlatter, legado de seu avô. Foi sócio-fundador do Lions Clube de Feliz. Faleceu no dia 07/01/2007 por morte natural aos 77 anos. Material doado por Olga Nedel Schlatter em 02/10/2007.
CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornais; Reportagem de Livro.
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Jornais.
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em bom estado de conservação.
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.
DATAS-LIMITE: 1991 – 2007.
ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passivo de digitalização e fotografia.
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.
LOCALIZAÇÃO: Caixa 13.


Compartilhe:

COLEO 072: WILSON CORDOVA

 

HISTÓRICO: Formou-se em 1965 pela UFRGS, especializou-se em Neurocirurgia. Atuou sempre em Porto Alegre. Trabalhou na Enfermaria 38 da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. Também trabalhou no Hospital Beneficência Portuguesa. Material doado pelo mesmo em 27/09/2007.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Filmes; Manuscritos de Estudos Médicos; Fichas de Estudos Médicos; Boletins da Área Médica; Jornal.
 
TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES:
Manuscritos de Estudos Médicos.
 
CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO:
Em bom estado de conservação.
 
ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO:
Organizado.
 
DATAS-LIMITE:
1980 – 1991.
 
ACESSO:
Aberto à pesquisa sem restrições.
 
CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE:
Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 031; Mapoteca.


Compartilhe:

COLEO 073: SALVADOR PINHEIRO MACHADO

 

HISTÓRICO: Nasceu em 30 de novembro de 1904 em São Luiz Gonzaga. Filho do General Salvador Ayres Pinheiro Machado e Diamantina Castro. Passou os primeiros anos na cidade natal, na fazenda de seu pai, mudando-se depois para Porto Alegre com a família. Realizou curso secundário no Colégio Júlio de Castilhos e curso superior na Faculdade de Medicina de Porto Alegre, formando-se em 1930. Participou da Revolução de 1930 no Corpo Médico da Brigada Militar. Ao retornar do Rio de Janeiro, aonde permaneceu por quase três anos, iniciou suas atividades profissionais em 1934 na cidade de Rosário do Sul – RS onde permaneceu até 1936 para depois, então, se fixar em Alegrete – RS, localidade onde dedicou-se por 33 anos ao exercício da medicina. Foi médico do Colégio Agrícola de Alegrete. Pelo gosto na política, herdado de seus antepassados, ingressou no PTB – Partido Trabalhista Brasileiro. Trabalhou na campanha de Alberto Pasqualine para o governo do Estado e para senador. Foi eleito vereador de Alegrete com a maior votação do Município em 1950, presidindo posteriormente a Câmara de Vereadores. Como professor, ensinou na disciplina Anatomia e Fisiologia no Curso de Formação de Professores no Instituto de Educação Oswaldo Aranha, aposentando-se nesta atividade mais tarde, por motivos de saúde. No âmbito agropecuário também teve função destacada, sendo um dos pioneiros no cruzamento de gado zebu com as raças européias para o melhoramento genético. Faleceu em Porto Alegre por problemas de saúde em 26 de junho de 1969. Material doado Dora Prates Machado em 25/11/2007. 

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Dados Biográficos; Diplomas; Fotos; Correspondências; Tese; Código de Deontologia Médica; Certificado.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Correspondências.

 

CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: 1931 – 1996.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 
 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Caixa 032; Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 074: ARTHUR DARIANO

HISTÓRICO: Nasceu em 21 de agosto de 1912, em Porto Alegre. Formou-se em Medicina em 1937 na Faculdade de Medicina de Porto Alegre. Exerceu atividades profissionais em Cotiporã (distrito de Veranópolis), São Francisco de Assis e, a partir de 1943, em Alegrete. Especializou-se em ginecologia e cirurgia. Com os médicos Ivo Ferreira da Costa (cardiologista), Ruy Barbosa da Silveira (otorrinolaringologista), Pedro Moacir Silveira e Ruy Souza estabeleceu uma clínica na cidade. Material doado por Ana Lucia Dariano em 25.10.2007.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diploma.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Diploma.

 

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: 1937 – 1963.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução

 
 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 075: ANTERO DA SILVA MARQUES

HISTÓRICO: Nasceu em São Francisco de Assis-RS, em 27 de julho de 1904. Formado pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1930. Pecuarista; político; memorialista. Lutou ao lado de Getúlio Vargas na Revolução de 1930. Assim como Aureliano de Figueiredo Pinto, recusou receber o diploma antes de concluir o curso, como fora decretado pelo Governo Provisório de Vargas como prêmio a todos que estiveram envolvidos na Revolução. Material doado pela Sra. Vanda Krindges Marques em 27.08.2007.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Correspondências, recortes de jornais, fotos, tese e livreto escrito pelo médico.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Recortes de jornais.

 

CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: 1921 – 1990.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 
 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Caixa 032.



Compartilhe:

COLEO 076: ADELE HOFFMANN

HISTÓRICO: Adele Hoffmann formou-se em 1950 no Curso de Enfermagem Obstétrica da Faculdade de Medicina de Porto Alegre. Atuou como parteira formada em Porto Alegre, atendendo junto à clínica do MD. Ruby Medeiros. Acervo doado pela Sra. Maria Helena Hoffmann em 18.02.2008.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Cadernos de partos, foto, receituário e folhas com anotações.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Cadernos de partos.

 

CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: 1949 – 1974.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Caixa 033.



Compartilhe:

COLEO 077: MARCELO BIDART DA SILVA

HISTÓRICO: Formou-se em 1944 na Faculdade de Medicina de Porto Alegre. Foi médico da Brigada Militar, chegando ao posto de coronel-médico. Acervo doado em 20.03.2008.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Programas de ensino da Faculdade de Medicina de Porto Alegre, convite de formatura, protocolos burocráticos da faculdade, histórico da Faculdade de Medicina de Porto Alegre, diplomas, fotos.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Programas de ensino da FMPA, fotos.

 

CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: 1937 – 1950.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 078: ANGELO LUIZ CALEFFI

HISTÓRICO: Nasceu em Guaporé, RS, em 5 de junho de 1913. Formou-se pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1937, especializando-se em cirurgia. Realizou viagens de estudo a cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Montevidéu e Buenos Aires. Freqüentou também os cursos de aperfeiçoamento do Professor Bruno Marsiaj. Exerceu clínica em José Bonifácio, onde foi cirurgião do Hospital Santa Teresinha. Acervo doado por Marcelo Caleffi, filho, em 20.03.2008, na cidade de Porto Alegre.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos, diplomas, jornais e cadernos.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Fotos.

 

CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: 1934 – 1993;

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Caixa 034; Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 079: ALBERTO CARRERAS

HISTÓRICO: Acervo filatélico temático da medicina que pertenceu ao colecionador Alberto Carreras. A coleção foi formada ao longo de 20 anos de trabalho. Acervo adquirido em 13.02.2008 através do próprio colecionador.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Selos temáticos da medicina.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Selos, envelopes selados.

 

CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: Não definidas.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Caixa 035.



Compartilhe:

COLEO 080: ANGELO RAFAEL SPOLIDORO

HISTÓRICO: Nasceu em 1908 na cidade de Porto Alegre. Formado pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1933. Especialista em Oftalmo-otorrinolaringologia. Clinicou em Veranópolis, Bento Gonçalves e Porto Alegre. Trabalhou na Santa Casa (Enfermaria 28), no Hospital de Pronto Socorro, no Hospital Lazarotto, entre outros. Acervo doado por Marco Antônio Spolidoro em 25.04.2008 e 07.10.2009.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diplomas, escala optométrica, fotos.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Diplomas.

 

CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: 1933 – 1968;

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 081: DORILA SICILIANI

 

HISTÓRICO: Nasceu em Porto Alegre, em 1922. Formou-se em 1956 pela UFRGS, especializando-se em pediatria. Atuou somente em Porto Alegre, exercendo clínica particular e nos hospitais Santa Casa, Beneficência Portuguesa, Santo Antônio, entre outros. Durante a faculdade fez estágios na Europa (Alemanha, Espanha e Portugal). Depois de aposentada, mudou-se para Itália. Acervo doado pela Sra. Dora Gervini em 09.05.2008 na cidade de Porto Alegre.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos, diplomas, carteira profissional, carteira de matrícula da faculdade, convite de formatura.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Diplomas.

 

CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: 1951 - 1995;

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 082: ALBERTO MARCOS GAVILLON

HISTÓRICO: Nasceu em Uruguaiana no ano de 1916. Formou-se na Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1939. Atuou no interior do RS e na cidade de Concórdia, em Santa Catarina. Faleceu em 1979. Acervo doado em 10.06.2008 por Elora Gavillon.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Foto e receituário.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Apenas o acima citado.

 

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: 1939 - ?

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Caixa 034.    

 

 

 


Compartilhe:

COLEO 083: HOMERO DE MACEDO

HISTÓRICO: Nasceu em Quaraí. Formou-se na Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1936. Especializou-se em Higiene em São Paulo e no Rio de Janeiro na década de 1950. Na década de 1960 foi prefeito da cidade de Herval, por dois mandatos consecutivos. No final dos anos 1960 transferiu-se para Pelotas, onde atuou como professor do curso de medicina na Universidade Católica de Pelotas.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Carteira profissional, carteira de matrícula, cartão de visita.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Apenas o acima citado.

 

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: 1935 - 1958.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.

 



Compartilhe:

COLEO 084: ALCINDO OLIVEIRA

HISTÓRICO: Radiografia realizada em fins da década de 30 no paciente Alcindo Oliveira, pai da doadora Dalva Oliveira. Acervo doado em 11.07.2008.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Radiografia.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Apenas o acima citado.

 

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em estado regular de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: Aproximadamente 1938.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Restritas, mediante avaliação.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 085: MAURICIO INFANTINI

HISTÓRICO: Natural de Bagé (1904). Formou-se pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1927, onde foi presidente do Centro Acadêmico. Sua tese versou sobre "Contribuição ao estudo da Reação de Kahn no soro-diagnóstico da sífilis". Dedicou-se à clínica médica e ao tratamento da sífilis, tanto em consultório, quanto na Santa Casa de Bagé. Desempenhou por muitos anos as funções de médico legista na região. Acervo doado por Magda Brum Infantini, filha do médico, em 10.10.2004, Bagé.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: 2 Recortes de Jornais.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Apenas o acima citado.

 

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em estado regular de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: 1934

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Restritas, mediante avaliação.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Caixa 034.



Compartilhe:

COLEO 086: FLAVIO PINHEIRO MACHADO

HISTÓRICO: Natural de Porto Alegre, formou-se na Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1936. Atuou em Montenegro e em Dom Feliciano, além de Porto Alegre. Material doado por Vera Lúcia Pinheiro em 02.09.2008.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Foto de formatura.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Apenas o acima citado.

CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Em estado regular de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: 1936

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Restritas, mediante avaliação.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 034.



Compartilhe:

COLEO 088: PAULO LUIS VIANNA GUEDES

HISTÓRICO: Porto Alegre, 14 nov. 1916 – Torres, 24 fev. 1969. F.: Luis José Guedes, primeiro catedrático concursado de Psiquiatria do Rio Grande do Sul. Estudou no Colégio Anchieta e formou-se pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre, a única do Estado. Ao ingressar na faculdade (1934), seu pai era o diretor do Hospital São Pedro na época de Flores da Cunha e banimento de Jacinto Godói. Ao formar-se (1939), Flores da Cunha estava no exílio, os tempos eram de Estado Novo e Jacinto Godói voltara a dirigir o São Pedro. A rivalidade Jacinto Godói – Luis José Guedes influiu sobre o jovem recém-formado e que foi um agregador durante toda a vida de psiquiatra, analista e músico. Participou de todos os movimentos de afirmação da Psiquiatria e Psicanálise em nosso meio. Esteve à frente do ensino da Psiquiatria na Faculdade desde 1950 até a sua morte. Foi um dos fundadores da Unidade Melanie Klein no Hospital São Pedro e apoiou a participação da Psiquiatria na Unidade São José do Murialdo. Foi um dos dez fundadores da Associação Encarnación Blaya, que teve como primeiros presidentes Marcelo Blaya Perez e Manoel Antônio de Albuquerque. A Clínica Pinel passou a ser modelo na formação de psiquiatras, psicólogos, assistentes sociais e enfermeiros, além de manter a publicação dos Arquivos da Clínica Pinel. Foi o primeiro psiquiatra a presidir a Sociedade de Neurologia, Psiquiatria e Neurocirurgia do Rio Grande do Sul (1953). Foi um dos fundadores do Centro de Estudos Psicanalíticos de Porto Alegre, em 1957. Organizou a 1a Jornada Sul-Rio-Grandense de Psiquiatria Dinâmica em Gramado. Responsável pela acolhida dos psicanalistas na instalação de centro formador em Porto Alegre, não descurava da inserção dos psiquiatras dentro da Medicina. Ao conseguir a utilização do Avro Presidencial, assegurou presença significativa de gaúchos no Congresso Nacional de Neurologia, Psiquiatria e Higiene Mental de Fortaleza em 1964. Presidiu o congresso seguinte em 1967, na capital gaúcha.
     Grande apreciador e estudioso de música, assumiu a Cátedra de Conjunto de Câmara na Escola de Artes da Universidade do Rio Grande do Sul. Também ensinava História da Música na mesma escola. Tocava vários instrumentos, mas era com violino que integrava o quarteto oficial da escola. Compositor, teve como co-autor até Carlos Drummond de Andrade. É patrono da cadeira 56 da Academia Sul-Rio-Grandense de Medicina, ocupada pelo Professor Manoel Antônio Albuquerque. Pai do psiquiatra Paulo Sérgio Guedes, sogro do Professor João Müsnich.
Bibl.: Além das teses de concursos, deixou, entre outros: “Sobre a incidência de casos de psicoses devidas à sífilis”, Anais da Faculdade de Medicina da UFRGS, vol.19, p.177, 1959. “Experiência com Dietilamina do ácido lisérgico (LSD 25)”, Arquivos de Neuropsiquiatria, S. Paulo, v.19, mar. 1961. “Comunicação sobre sonhos em psicoterapia analítica de grupo”, Jornada, nov. 1960, Psiquiatria, v.1 n.1, 1961. “Estudo sobre incidência de psicoses devidas a sífilis no Estado do Rio Grande do Sul”, III Congresso Sul-Brasileiro de Higiene, 1962, Anais do Congresso. “Ensino das ciências psicológicas no currículo médico”, ABEM, 1966.
     Como compositor: “Noturno” para piano; “Suíte infantil (crianças brincando, acalanto e corrupio); Quatro esboços brasileiros (chorinho, toada, cantiga e dança); “Suíte para orquestra”; “Três peças de caráter popular para flauta, violão e orquestra de cordas”; “Brinquedo de roda”; “A moda da moça muda”; “Modinha” e “Menina dos óio grande”. Doação feita em 31.10.2008 por June Schuck, nora do acumulante.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Álbum formandos de 1965 da Faculdade de Medicina de Porto Alegre.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Apenas o acima citado.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: 1965.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 034.

 


Compartilhe:

COLEO 089: LAURO SCHUCK

HISTÓRICO: Nasceu em 1919 na cidade de Estância Velha. (RS). Aos 10 anos, viajou a Porto Alegre para estudar no Internato do IPA. Após ter concluído o curso técnico de contabilidade, ingressou na Faculdade de Medicina de Porto Alegre da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. formando-se em 1947. Especializou-se em ginecologia e obstetrícia. Em 1950, iniciou sua atuação no Hospital Moinhos de Vento, realizando o primeiro parto de trigêmeos, da instituição, junto com o Dr. Lupi Duarte. Nas cadernetas de visitas às pacientes, guardava registros de cerca de 10 mil nascimentos realizados durante sua atividade. Um dos idealizadores do uso da anestesia nas parturientes para evitar dores . Atuou também na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, na Beneficência Portuguesa da capital gaúcha e no Hospital Fêmina,  sendo um dos fundadores deste último. Participou também da fundação da Sociedade de Anestesiologia do Rio Grande do Sul,  Associação dos Hospitais do Rio Grande do Sul (janeiro de 1969)  na qual foi presidente por 10 anos consecutivos. Durante esse período, também foi vice-presidente da da Federação Brasileira de Hospitais. Em outubro de 2007, viajou à Brasília a fim de participar da festa dos 40 anos da Federação Brasileira dos Hospitais, sendo reconhecido com a Medalha do Mérito Hospitalar por seus esforços junto à Associação dos Hospitais do Rio Grande do Sul. Faleceu em 20 de março de 2008.

Fonte: Bisturi, Revista do Hospital Moinhos de Vento. n. 147, p. 36, Ano XXVI, 2008. Em: WWW.muhm.org.br

Doação feita em 31.10.2008 por June Schuck, filha do acumulante.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotos.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Apenas o acima citado.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: 1947 - 1960.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 034.

 

 


Compartilhe:

COLEO 090: MARIO PIRES FERNANDES

HISTÓRICO: Sócio da Sociedade Portuguesa de Beneficência, nascido em 1918. Material doado pela sua viúva, Marlene Madalosso Fernandes, em 03.12.2007, em Porto Alegre.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diploma de sócio e carteira de sócio.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Apenas o acima citado.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: 1930- 1996.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 091: FLAVIO KELBERT

HISTÓRICO: Acervo doado pela Md. Silvia Kelbert em 04.10.2006.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Formulários de Anamnese em branco, relatórios de exames.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Apenas o acima citado.

 

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

 

DATAS-LIMITE: 1981

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 092: FERNANDO POMBO DORNELLES

HISTÓRICO: Médico natural de Uruguaiana, nascido no ano de 1913. Formou-se em 1935 na Faculdade de Medicina de Porto Alegre. Atuou predominantemente na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. Em 1940, participou da fundação do curso de Biopsicologia Infantil do Hospital Psiquiátrico São Pedro. Foi presidente do Cremers no período de 1965 a 1971 e presidente da Academia Sul-Rio-Grandense de Medicina de 1991 a 1993, participando da fundação da entidade. Fundou a cadeira nº 1 da Academia, escolhendo como patrono o Dr. Alfeu Bicca de Medeiros. Ocupou também o cargo de vice-presidente da Associação Médica Brasileira entre 1969 e 1971. Em 1980 foi nomeado diretor do Hospital São Francisco. Acervo doado pela Md. Tânia Dornelles em 15.05.2008.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Listagem de obras sobre câncer em francês.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Apenas o acima citado.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: Aproximadamente 1932.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 034.

 


Compartilhe:

COLEO 093: RUBEM MACHADO LANG

HISTÓRICO: Acervo doado pela Md. Eleonora Lang Valandro, em 26.09.2006.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Formulário Serviço de Epidemiologia; Ficha sobre O Uso do Extrato Pancreático Desinsulinizado no Tratamento dos Cálculos Renais e Ureterais.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Apenas o acima citado.

 

CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

 

DATAS-LIMITE: Década de 40.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Caixa 034.

 

 


Compartilhe:

COLEO 094: ALEXANDRE DUTRA DE ARGOLLO MENDES

HISTÓRICO: Formado pela Faculdade de Medicina da UFRGS, em 1931. Exerceu profissão na cidade de Porto Alegre. Acervo doado por Fernando Argollo em 29.01.2009.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Cartão de identidade.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Apenas o acima citado.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: 1956.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 034.

 


Compartilhe:

COLEO 095: WALTER GHEZZI

HISTÓRICO: Diplomou-se pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1939, especializando-se em proctologia. Dedicou-se à clínica médica na cidade de Porto Alegre, atuando em instituições dentre as quais figuram a Santa Casa de Misericórdia, o Hospital Moinhos de Vento e o Hospital de Clínicas. Acervo doado por Tiago Leal Ghezzi em 14.11.2008.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Estatutos, plantas.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Estatutos.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: 1936 – 1972.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.

 


Compartilhe:

COLEO 096: UBIRAJARA MATHESICK PINTO

HISTÓRICO: Nasceu em 07.10.1928, na cidade de Uruguaiana. Formou-se na UFSM em 1963. Especializou-se em cardiologia, desenvolvendo invenções na área como a régua para eletrocardiografia vectorial e o dendroestetoscópio. Atuou no Hospital de Capão da Canoa. Acervo doado pela viúva, Sra. Ziláh, em 20.03.2009.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Cartões de identidade, fotos, documentos pertinentes às suas invenções de cardiologia, certificados, trabalhos.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Trabalhos, fotos.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: 1963 - 1997.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.

 


Compartilhe:

COLEO 097: ANNA PEREIRA LIBRIZZI

HISTÓRICO: Conhecida como Annita, foi parteira e rezadeira. Natural de Montevidéu, no Uruguai, nascida em fins da década 1890. Transferiu-se para Porto Alegre onde fixou residência para realizar o curso de Enfermagem Obstétrica, no qual diplomou-se em 1937. Ainda em 1937, deu a luz a sua única filha, Teresinha Pereira Librizzi e iniciou seus trabalhos na área de enfermagem em vários hospitais da capital, tais como: Santa Casa de Misericórdia, São Francisco e Beneficência Portuguesa. Casada com Mario Librizzi, proprietário do restaurante Mario. Residiu na Rua Joaquim Nabuco, 110, no Bairro Cidade Baixa. Faleceu com 85 anos. Acervo doado pela filha, Teresinha Calogera Librizzi, em 31.03.2009.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diploma Curso de Enfermagem Obstétrica - FMPA.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Apenas o acima citado.

 

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

 

DATAS-LIMITE: 1937.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.

 


Compartilhe:

COLEO 098: MUSEU PAULO FIRPO

HISTÓRICO: Acervo doado pelo diretor do Museu Paulo Firpo, Adilson Nunes de Oliveira, em 27/05/2009.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Tese: Da intoxicação pelo amor – Dr. Pires Porto, 1908; Estatutos da Sociedade Portugueza de Beneficência de Porto Alegre, aprovados em 1908, 1916.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQÜENTES: O acima citado.

 

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

 

DATAS-LIMITE: 1908-1916.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Caixa 036

 

 


Compartilhe:

COLEO 099: EDGAR FREITAS EIFLER

HISTÓRICO: Dr. Edgar Freitas Eifler nasceu em Porto Alegre em 23 de abril de 1905.  Faleceu em 30 de agosto de 1988. Diplomado pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1930. Dedicou-se à clínica médica e à cardiologia como especialidade, sendo reconhecido como dedicado profissional. Trabalhou na Nona Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre.  Foi por muitos anos médico da Sociedade Portuguesa de Beneficência da capital, onde atuou como Diretor Clínico. Edgar Eifler importou a droga Cloromicetina [Cloranfenicol] do EUA via Varig com pedido de intervenção do presidente do Brasil, na ocasião general Eurico Dutra. A substância foi utilizada no Hospital Beneficência Portuguesa. (Informações cedidas pelo neto Luciano Eifler) Material doado pelo neto, Luciano Eifler, em 05.06.2009.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornal.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Jornal e digitalização de parte do mesmo.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em mau estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: 1949.

ACESSO: Aberto à pesquisa com restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: restritas.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 100: CARCLOS ALBERTO CARPENA

HISTÓRICO: Nascido em Alegrete em 15.12.1938. Formou-se pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1962, se especializando em cirurgia geral. Entre os anos de 1970-1974 especializou-se em cirurgia cardiovascular nos EUA. Foi plantonista da cirurgia no Hospital Beneficência Portuguesa, aproximadamente entre os anos de 1975-1980. Trabalhou por dois anos no atendimento do SAMDU (Serviço de atendimento médico-domiciliar de urgência). Acervo doado em 24.11.2009 pelo próprio.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: carteira de matrícula, 1957.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: apenas o acima citado.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: 1957.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 036.

 


Compartilhe:

COLEO 101: RUBENS RAMOS

HISTÓRICO: Nasceu em Antônio Prado – RS, em 09.04.1925. Filho de Virgílio Ramos e Victória Soldatelli Ramos. Formou-se na Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 19.12.1950, especializando-se em otorrinolaringologia e oftalmologia. Casou-se com Vera Regina Sassi Ramos, com quem teve dois filhos, José e Eleonora. Exerceu atividades na Santa casa de Misericórdia de Porto Alegre como auxiliar de clínica e cirurgia oftalmológica entre os anos de 1950-1952. Fez residência em julho de 1964 no Sacred Heart Chester – Pennsylvania/USA. Foi professor na Universidade de Caxias do Sul na cátedra de oftalmologia do curso de medicina entre os anos de 1972-1998. Exerceu a profissão em Caxias do Sul, onde veio a falecer no dia 19.12.2004. Acervo doado pelo filho José Ramos em 15.12.2009.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: diplomas, certificados, fotos.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: diplomas e certificados.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: organizada.

DATAS-LIMITE: 1950 - 2000.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.

 


Compartilhe:

COLEO 102: ALFREDO GOMES FALCO

HISTÓRICO: Nasceu em Santo Antônio da Patrulha em 1893. Agrônomo; praticava medicina caseira; foi colhedor federal em Caxias do Sul; morreu em 1940, aos 47 anos. Acervo doado por Olinda Allessandrini em 07.01.2010.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: 1 cartão com radiografia de pulmão em nome de Luiz Brandenbrurger – Serviço de Abreugrafia da Santa Casa de Misericórdia, 09.10.1969;

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: apenas o acima citado.

 

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: organizada.

 

DATAS-LIMITE: 1969.

 

ACESSO: aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Caixa 036.

 


Compartilhe:

COLEO 103: JOO MANOEL XAVIER

HISTÓRICO: Natural de Pelotas-RS, nasceu em 16 de março de 1924. Filho de Alcina de Medeiros Xavier e Ernesto Gonçalves. Militar, formou-se na Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro em 1960. Em Pelotas atuou na Santa Casa e em consultório particular. Faleceu em 03 de março de 2007. Acervo doado por Rosangela Padula da Silva em 05.03.2010.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diplomas, fotografias;

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Diplomas, fotografias

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: 1959 - 1990.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.

 


Compartilhe:

COLEO 104: PAULO DE TARSO OLIVEIRA

HISTÓRICO: Médico natural de Pelotas. Ingressou na faculdade em 1950, formando-se em 1955. Acervo doado pelo próprio em 11.03.2010.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Teses.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Teses.

 

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

 

DATAS-LIMITE: 1954 - 1960.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: CAIXA 036.

 


Compartilhe:

FUNDO 001: SIMERS SINDICATO MDICO DO RS

HISTÓRICO: O Sindicato Médico do RS foi fundado em 20 de maio de 1931, surgindo a partir da necessidade de organização da categoria médica para “lutar” pela regulamentação da profissão. Esses médicos criticavam o exercício livre da medicina no Estado, fruto da Constituição Estadual de 1891 do governo positivista de Julio de Castilhos que liberava o exercício profissional, não exigindo comprovação para atuação de diplomas. Com isto, o Rio Grande do Sul se transformara num ambiente que, segundo os fundadores do SIMERS, propiciava atuação de charlatões, curandeiros, práticos e médicos estrangeiros sem a mínima fiscalização. A vitória contra essas práticas se deu com a aprovação da Lei 20. 931 que garantiria o exercício profissional apenas aos médicos com formação em Faculdades reconhecidamente idôneas. O Sindicato, contudo, continuou a atuar, dessa vez, junto a seus sócios, divulgando a referida lei e solicitando que os colegas denunciassem os “charlatães”. Material incorporado pelo MUHM em 2006.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Atas; boletins; relatórios; livros de presenças; livros-diário; livros-razão; balancetes; jornais; revistas.

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Jornais; revistas; boletins.

 

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Parcialmente Organizado.

 

DATAS-LIMITE: 1931 – 2003.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 
 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Arquivo Histórico MUHM.



Compartilhe:

FUNDO 002: AMEHC ASSOCIAO DOS MDICOS DO HOSPITAL CONCEIO

HISTÓRICO: Acervo doado em 2006.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Jornais; Correspondências Recebidas e Enviadas; Pareceres; Cartazes de Eleições.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Jornais.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Não organizado.

DATAS-LIMITE: 1995 – 1998.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Arquivo Histórico MUHM.

 


Compartilhe:

FUNDO 003: AMA ASSOCIAO MDICA DO ALEGRETE

HISTÓRICO: Fundada em 1 de setembro de 1926, buscando, segundo a própria ata de fundação, estudar e aperfeiçoar assuntos técnico-profissionais. Material doado pela CEPAL – Centro de Pesquisa e Documentação de Alegrete em 2006.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Atas (cópia); Revista; Processo Histórico da Medicina em Alegrete: 1830 – 1988 do Centro de Documentação de Alegrete (CEPAL).

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Um exemplar de cada.

 

CONDIÇÕES FISICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Não organizada.

 

DATAS-LIMITE: 1926 – 1988.

 

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível reprodução.

 
 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Arquivo Histórico MUHM.



Compartilhe:

FUNDO 004: MUHM MUSEU DE HISTRIA DA MEDICINA DO RS

HISTÓRICO: Em abril de 2004 o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul iniciou um programa de recuperação da memória da medicina no Estado por meio de um projeto intitulado: “Memória Médica”. O projeto buscava realizar um trabalho de conscientização junto aos mais de 12 mil associados do Sindicato sobre a importância de preservar e disponibilizar documentos referentes à história de sua profissão. Uma campanha foi realizada através do órgão de imprensa do Sindicato (SIMERS em Revista) procurando mobilizar os médicos e a comunidade para realizar doações de acervos tridimensionais, arquivísticos e bibliográficos para dar início à constituição do “Acervo Histórico Simers”. O Acervo Histórico Simers, como foi inicialmente chamado, iniciou suas atividades naquele mesmo primeiro semestre de 2004, em um espaço (sala adaptada) cedido pelo Sindicato Médico e desde então passou a receber doações de todas as partes do Estado, diretamente dos profissionais médicos, bem como de suas famílias e pessoas da comunidade. Em 2005 e 2006 novas campanhas para aquisição de acervo foram empreendidas.

 

Em abril de 2006, com um acervo relativamente extenso, cerca de cinco mil documentos (objetos, livros e documentação em geral), foi oficialmente criado o Museu de História da Medicina do Rio Grande do Sul, primeira instituição do gênero no Estado. O Museu é credenciado junto ao Sistema Estadual de Museus (SEM-RS) e participa do Cadastro Nacional de Museus do IBRAM.

 

Além de sua função como local de pesquisa, o Museu torna-se fundamental na construção da identidade profissional e conscientização sobre o papel do médico na sociedade, bem como promotor da preservação e conservação dos traços culturais produzidos pelos profissionais da área da saúde do Estado ao longo de suas trajetórias.

 

 Além da preservação, conservação e difusão da documentação física, uma das linhas de atuação do Museu é a digitalização de arquivos raros em situação de risco.

 

Em evento realizado em 18 de outubro de 2006 o Museu foi lançado à comunidade, juntamente com uma exposição comemorativa ao dia do médico intitulada: Retratos da Medicina: a história médica do Rio Grande do Sul. Exatamente um ano depois, em 2007, o Museu abre suas portas para o público, agora ocupando o Prédio Histórico do Hospital Beneficência Portuguesa de Porto Alegre, o segundo hospital construído na cidade, com 140 anos de história (completos em 2010).

 

O MUHM marca sua inserção na comunidade através não só de exposições, mas de palestras, seminários, fóruns e, prioritariamente, ações educativas que envolvem escolas prioritariamente públicas de Porto Alegre e de sua região metropolitana. Também atua como promotor de atividades culturais fora de sua sede, em parques, feiras do livro e com exposições itinerantes que já circularam mais de 30 cidades.

 

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Material produzido e/ou gerado a partir das atividades do MUHM, principalmente no que dizem respeito à sua administração, setor expositivo e educativo, divulgação e rotinas internas:

 

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Acervo áudio-visual e digital; atas de reuniões, livros de visitas, material de pesquisa.

 

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Em bom estado de conservação.

 

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Em fase de organização.

 

DATAS-LIMITE: 2004 - atual.

 

ACESSO: Restrito.

 
 

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

 

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Em fase de elaboração do Inventário.

 

LOCALIZAÇÃO: Arquivo Histórico MUHM.



Compartilhe:

FUNDO 005: SPB SOCIEDADE PORTUGUESA DE BENEFICNCIA

 

HISTÓRICO: Fundada em 26 de fevereiro de 1854, na sala de sessões da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, foi fundada a Sociedade Portuguesa de Beneficência de Porto Alegre. Esta instituição foi a primeira sociedade de socorros mútuos criada no Rio Grande do Sul e seu modelo foi explicitamente o da homônima do Rio de Janeiro, criada em 1840. A criação de um hospital para a assistência aos sócios sempre foi um dos objetivos de todas as sociedades desse gênero. Em Porto Alegre, antes da criação deste órgão os sócios eram tratados na Santa Casa de Misericórdia, através de um convênio firmado. Em 1858 uma casa foi adquirida na antiga Rua da Figueira, hoje Cel. Genuíno, para servir como hospital. A partir de 1861 tornou-se iminente a construção de um prédio maior, devido, principalmente, ao aumento no número de sócios. Com recursos provenientes dos associados, legados e empréstimos foram comprados outros dois prédios, logo destruídos para dar lugar à construção do novo hospital. Em 1867 foi lançada a pedra fundamental do edifício no terreno situado no Caminho da Aldeia, ou Estrada dos Moinhos de Vento, quase na esquina da Rua União, onde também estava sendo erguida a Igreja de Nossa Senhora da Conceição (mais tarde, o Caminho da Aldeia passou a denominar-se Independência). O novo prédio do hospital foi inaugurado dia 29 de junho de 1870, e os enfermos do hospital da Rua das Figueiras foram transferidos.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Compêndios referentes às atividades do setor financeiro e patrimonial, registros de pacientes e associados, relatórios, regulamentos, estatutos.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: Os acima citados.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Documentação em estado regular.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizada.

DATAS-LIMITE: 1854 – 1990.

ACESSO: Aberto à pesquisa com restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Restritas.
 
INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Arquivo Histórico MUHM.
Instrumento de Pesquisa AHSBP - Relação por Série

Compartilhe:

COLEO 105: GERALDO TESSLER

HISTÓRICO: Nasceu em Uruguaiana em 18.11.1945, formou-se pela Faculdade Católica de Medicina em 1970 (atual Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)), com especialidade em Ginecologia e Obstetrícia. Na Espanha fez curso de Ecografia. Teve clínica em Passo Fundo, e foi homenageado através de um posto de saúde que levou seu nome. Faleceu de morte súbita em 06.07.1994.

Acervo doado por Ester Tessler em 09.04.2010.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Foto, receituário.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: O acima citado.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1970 -?

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: CAIXA 036.



Compartilhe:

COLEO 106: MANLIO AJELLO

Nasceu em 20.05.1898 em Nápoles.

Filho de Giuseppe Ajelolo e Anna Ajello. Diplomado em 14-08-1922 pela Real Universidade de Nápoles – Revalidou seu diploma na Universidade de Roma, com visto do cônsul de Porto Alegre, Sr. Marlo Carli. Veio para o Brasil em 1931. Registrou-se na Diretoria de Higiene Saúde, em 31-08-1933, em caráter definitivo. Intitulava-se "Dr." "Prof." e "Comendador". Não obstante uma representação e denuncias à Chefia de Policia do Estado de parte de cinco médicos italianos de que não era profissional devidamente habilitado, exerceu medicina em Ana Rech, Caxias do Sul e em Porto Alegre, onde faleceu a 8-07-1972.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: carteira profissional de médico, carteira de Nápoles, publicação em revista, espécie de diploma em tamanho grande.

TIPOS DOCUMENTAIS MAIS FREQUENTES: O acima citado.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1923 - 1958.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.

 



Compartilhe:

COLEO 107: CSAR COSTA

HISTÓRICO: Nasceu em 26.09.1930 em Santa Catarina. Mudou-se para Porto Alegre aos 18 anos em virtude do vestibular de Medicina. Formou-se na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 1955. Especializou-se em Nefrologia. Acervo doado pelo próprio em 21.05.2010.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: textos, dossiê de notícias.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1961- ?.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 36; Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 108: EDISON KETZER

HISTÓRICO: Natural de Porto Alegre nasceu no ano de 1906. Iniciou sua carreira na Brigada Militar, em 1925, como soldado e atingiu a patente de coronel. Participou da Revolução de 30 e assumiu o cargo de Interventor na cidade de Sobradinho. Realizou seus estudos em Medicina na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e formou-se em 1956. Logo após a formatura fixou residência em Capão da Canoa onde atuou durante 30 anos, sendo um dos pioneiros na cidade como Clínico Geral. Possuía especialização em Pediatria. Entre os anos de 1970/1976 cessou suas atividades. Veio a óbito em novembro de 1982 no Hospital da Brigada Militar, em Porto Alegre, por falência múltipla dos órgãos. Acervo doado por Carlos Frederico Menz em 21.05.2010.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: diploma, fotografias, livretos.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1935 - 1969.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.

 

 



Compartilhe:

COLEO 109: ALBERTO JOS AYRES

 

HISTÓRICO: Filho de Francisco José Ayres e de dona Amélia Augusta Ayres nasceu em 16.07.1922 na cidade de Rio Grande – RS. Realizou o ensino fundamental entre o Colégio São Francisco (Rio Grande, RS) e aulas particulares em Portugal (região de Trás dos Montes).

Iniciou o ensino médio no Gynasio Lemos Júnior (Rio Grande, RS) e concluiu no Instituto Lafayette (Rio de Janeiro, RJ).

Formou-se em Medicina pela antiga Faculdade Nacional de Medicina (atual UFRJ), localizada na Praia Vermelha, Rio de Janeiro, em 1946.

Começou a clinicar na sua cidade natal em 1947. Trabalhou em sua clínica particular, exercendo a especialidade de Oftalmologia e Otorrinolaringologia por 46 anos.

Foi presidente da Sociedade de Medicina do Rio Grande (SOMERIG) nos anos de 1967-1968.

Participou ativamente da fundação da Faculdade de Medicina do Rio Grande e foi responsável pela cadeira de Otorrinolaringologia entre os anos de 1970 a 1973. Trabalhou na mesma clínica particular, na especialidade de Oftalmologia, por 32 anos. Recebeu homenagens da Sociedade Médica de Rio Grande, nos anos de 1977 e 1992, pelos serviços prestados a Sociedade Riograndina.

Casado com Laura Pó Ayres teve quatro filhos: Heloisa, Laura Beatriz, Izabel Maria, Luiz Alberto.

Faleceu em 08 de dezembro de 1993, aos 71 anos.

A filha Laura Beatriz, a única que seguiu seus passos, formou-se em Medicina em 1977 na Fundação Universidade do Rio Grande (FURG), Rio Grande, RS. Acervo doado por Laura Beatriz Ayres em 22.07.2010.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: certificados, diplomas, fotografia.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1944 - 1992.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 110: AFFONSO FORTIS

HISTÓRICO: Natural de Porto Alegre, Affonso Fortis, especializou-se em Anestesia em 1946, na Argentina. Tornou-se então um dos primeiros anestesistas de Porto Alegre.  Fundou na década de 1950 a “Narcosul Aparelhos Científicos” que se tornou a primeira empresa da área no Brasil. Participou da Direção da Sociedade Brasileira de Anestesiologia nos anos de 1957 (Redator da Revista), 1958 (Vice-Presidente) e 1959 (Presidente). Acervo doado por Drª. Elaine Aparecida Felix (Fortis) em 09.09.2010.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: teses, documentos e fotografia.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1923 - 1956.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 037; Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 111: OSCAR PETERSEN

 

HISTÓRICO: Filho de Oswaldo Christiano Petersen e Frida Erna Petersen nasceu na cidade de Porto Alegre em 26.02.1920. Concluiu seus estudos em 1944 graduando-se na Faculdade de Medicina de Porto Alegre. Dedicou-se a carreira militar. No ano de 1951 concluiu o “Curso Especial de Saúde da Aeronáutica” e recebeu o título de Médico de Aviação. No mesmo ano assumiu a patente de Primeiro Tenente da Força Aérea Brasileira. Atuou na empresa de aviação Varig por mais de 25 anos. Foi membro efetivo da Academia Brasileira de Medicina Militar e participava de diversas Associações Aeronáuticas Norte-americanas todas relacionadas à medicina. O título de especialista em Cirurgia Geral foi concedido pela Associação Médica Brasileira em 1963. Obteve reconhecimento público por seu trabalho realizado junto ao Exército em duas ocasiões: em 1957 recebeu a “Medalha Militar de Bronze” e em 1966 a “Medalha Mérito Santos Dumont”. Acervo doado por Angela Petersen Spolavori em 11.04.2011.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: certificados, diplomas, fotografias, cartas-patentes.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1942 - 1979.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.


LOCALIZAÇÃO:
Mapoteca.





Compartilhe:

COLEO 112: MARIA HELENA MAZZAFERRO BRONCA

HISTÓRICO: Nasceu em Porto Alegre em 27.03.1937. Formou-se em 1962 pela Faculdade de Medicina da UFRGS. Especializou-se em obstetrícia. Trabalhou no INAMPS e nas Secretarias de Saúde e Meio Ambiente de POA. Acervo doado pela própria em 21.10.2010.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: programas de disciplina, convite de formatura, correspondência e jornal.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1949 – 1981.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 037; Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 113: ROMEU LUIZ FIORIN

 

HISTÓRICO: Natural de Porto Alegre nasceu em 05.07.1917. Formou-se em 26.12.1939, pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre. Especializou-se em Ginecologia e Obstetrícia, áreas onde atuou predominantemente. No começo da carreira trabalhou em Lajeado e depois em Paverama - Vila Concórdia, no Vale do Taquari, mas por um breve período.

Trabalhou durante muitos anos no Hospital Beneficência Portuguesa, no Paster e posteriormente no Hospital Moinhos de Vento. Fez o parto de mais ou menos 5 mil crianças e trabalhou até os 85 anos. Faleceu em 05.05.2005, de problemas circulatórios, em Porto Alegre.

A doadora do acervo, Sônia, é filha de Romeu Fiorin. Acervo doado por Sônia Fiorin Facetta em 06.04.2011 e 19.10.2012

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: curriculum, diploma, título de especialização, álbum de fotografias, pasta de couro e convite de formatura.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1934 - 1979

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: MAPOTECA

 



Compartilhe:

COLEO 114: WALMOR JOO PICCININI

 

HISTÓRICO: Natural de Encantado nasceu em 27 de agosto de 1941. Concluiu seus estudos na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) formando-se em 1965. Realizou a residência médica na Clínica Pinel e se especializou na área de psiquiatria.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: teses, anais de congressos, monografias, trabalhos e textos.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1966 - 1992

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

CONDIÇÕES DE REPRODUTIVIDADE: Passível de reprodução.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixas 038 e 039.



Compartilhe:

COLEO 115: LUIZ FASSA

 

HISTÓRICO: Natural de Santos, SP, Dr. Luiz Fassa formou-se no Rio de Janeiro, pela Faculdade de Medicina e Cirurgia, onde colou grau em 21/12/1958. Especializou-se em ginecologia e obstetrícia. Mudou-se para Pelotas em 1961 para trabalhar na Santa Casa de Misericórdia. Lá estabeleceu clínica e também assumiu cargo como professor na Faculdade de Medicina da Universidade Católica de Pelotas e na Universidade Federal de Pelotas. Foi médico do INSS, do Funrural e da Secretaria Municipal de Saúde - onde, na implantação do SUS treinou os médicos que trabalhariam nos primeiros postos de saúde de Pelotas na área de ginecologia e obstetrícia. Em 1985 a família mudou-se para Porto Alegre onde ele assumiu a direção do Hospital Presidente Vargas. Após oficialmente aposentado trabalhou na Secretaria de Saúde de Canoas atendendo no Posto de Saúde Rio Branco e coordenando o Programa de Saúde da Mulher. Acervo doado pela viúva de Luiz Fassa, a Dra. Maria Elizabeth Gastal Fassa em 06 de maio de 2011.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diplomas; certificados; fotografias; álbum de fotografias da faculdade; ofícios; correspondências.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1953 - 2008.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: CX. 041; MAPOTECA



Compartilhe:

COLEO 116: JORGE FONSECA ELY

 

HISTÓRICO: Jorge Fonseca Ely concluiu o curso de Medicina da UFRGS, após defesa de tese na área de cirurgia plástica, em 1954. Foi professor titular de Cirurgia Plástica da Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre. Contribuiu fundamentalmente para o desenvolvimento da cirurgia plástica no Brasil, fato expresso no reconhecimento que obteve das comunidades nacional e internacional desta área, através da obtenção de medalhas e títulos de honra e da participação em vários órgãos e sociedades de cirurgia plástica. Trabalhou por mais de 30 anos como diretor e cirurgião na Clínica Sul - Brasileira de Cirurgia Plástica, em Porto Alegre. Acervo doado pela filha de Jorge Ely, Cristina Bins Ely, em 21.07.2011

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Fotografias de processos operatórios.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1998.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Cx. 042.

 



Compartilhe:

COLEO 117: ELLIS ALINDO DARRIGO BUSNELLO

 

HISTÓRICO: Dr. Ellis Alindo D’Arrigo Busnello, nasceu em 07/05/1932 na cidade de Bento Gonçalves. Foi Médico psiquiatra e 2° Tenente da Reserva de 2ª Classe do Serviço de Saúde do Exército. Formou-se pela UFRGS nos cursos de História Natural (1950-1953) e Medicina (1950-1955), e, realizou seu Mestrado em Saúde pública (1971-1972) nos Estados Unidos pela John Hopkins University.

Atuou na Divisão de Pronto Socorro da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, em 1956, como médico socorrista, e entre 1957-1959, como neuropsiquiatra. Foi chefe do Serviço de Psiquiatria da Fundação dos Funcionários da Varig, Porto Alegre, 1957-1959. Em 1959 começa a trabalhar como médico psiquiatra no Hospital Psiquiátrico São Pedro, instituição na qual permanece até 1987 e chega a exercer o cargo de Diretor Geral entre os anos de 1983-1987. Também atuou como professor de Psicologia na UFRGS entre os anos de 1961-1985, além de prestar Assessorias e Consultorias entre os anos de 1980 e 1988. Acervo doado pelo próprio em 16.03.2011.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Currículo de Ellis Busnello.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1989.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Cx. 042.



Compartilhe:

COLEO 118: OSVALDO CARLOS DOS SANTOS

 

HISTÓRICO: Osvaldo Carlos dos Santos nasceu no interior da cidade de Cangussu - RS, em 12.10.1939. Realizou seus primeiros estudos em sua própria residência, que na época funcionava como colégio municipal. Ingressou no Ginásio São João Batista de Camaquã, finalizando seu segundo grau em Pelotas, no Colégio Gonzaga.

Graduou-se em Medicina em 1966, na primeira turma da Faculdade de Ciências Médicas, da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Especializou-se em cirurgia pediátrica nos anos de 1967 a 1968, no Hospital Infantil Darcy Vargas de São Paulo. Especialista em cirurgia pediátrica pela AMB e pelo Conselho Federal de Medicina. Foi professor adjunto da Faculdade de Medicina da PUCRS nos anos de 1973 a 1982; cirurgião pediátrico do Ministério da Saúde de 1968 a 2000. Exerceu atividades no Hospital da Criança Santo Antônio da Santa Casa de Porto Alegre. Sócio fundador da UNIMED e UNICRED Porto Alegre, e presidente desta de 1990 até 2006. Acervo doado pelo próprio em 08.04.2011.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Tese de Fernando Chammas, SP.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.


DATAS-LIMITE: 1972

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Cx. 042



Compartilhe:

COLEO 119: GERMANO MOSTARDEIRO BONOW

 

HISTÓRICO: Nasceu em Porto Alegre em 05.04.1942. Formou-se pela Faculdade Católica de Medicina de Porto Alegre (atual Universidade de Ciências da Saúde de Porto Alegre) em 1968. Realizou pós-graduação na Faculdade de Saúde Pública da Universidade São Paulo, em 1971 e na Escola Interamericana de Administração Pública da Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro, em 1974. Em 1979, concluiu mestrado na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo.
Através de sua intensa carreira política, dedicou-se sobremaneira as causas da saúde pública. Foi eleito por quatro vezes consecutivas deputado estadual entre os anos de 1987 a 2002. Em 2007 foi eleito deputado federal pelo Rio Grande do Sul. Entre suas atividades figuram as de secretário na Secretaria da Saúde e do Meio Ambiente do Rio Grande do Sul (1979-1986 e 1995-1998); médico do Funrural, da Secretaria da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul, do Instituto Nacional de Previdência Social - INPS e da Santa Casa de Porto Alegre; professor de Saúde Pública da Escola de Enfermagem da UNISINOS.
Atualmente, Germano Bonow integra o corpo diretivo do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul e exerce o cargo de Diretor do Museu de História da Medicina do Rio Grande do Sul.

Texto elaborado em 11 de abril de 2012.

Acervo doado pelo próprio em 2011 e 2012.


CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Relatórios de saúde pública; trabalhos; textos sobre AIDS; material de campanhas contra a AIDS e antitabagista.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1934-2010.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: CAIXAS 043; 044; 045; 046; 047; 48; MAPOTECA.

 



Compartilhe:

COLEO 120: OSVALDO TESSLER LUDWIG

HISTÓRICO: Oswaldo nasceu em 14 de abril de 1914 em Canoas. Formou-se pela UFRGS em 1938, especializando-se em Hematologia. Foi professor de Patologia Geral na UFRGS, e docente titular de Hematologia da FFCM onde recebeu título de professor emérito e integrou o conselho diretor. Faleceu em 25 de abril de 2009, em Porto Alegre.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diplomas, certificados, fotografias, recortes de jornais.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1937 - 1998.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 050



Compartilhe:

COLEO 121: FLVIO GUIMARES DUARTE

HISTÓRICO: Filho de Plotino Campello Duarte e de Adélia Guimarães Duarte, nascido em 21 de fevereiro de 1924, na cidade de Pelotas, RS. Formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre, em 1950. Especializou-se em oftalmologia. Acervo doado em 30.04.2012, por Adélia Ely Duarte.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diplomas, certificados.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1950 - 1960.

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca.



Compartilhe:

COLEO 122: EDLIO BILAC DE MELLO

 

HISTÓRICO: Nasceu em 10 de junho de 1921 em Santana do Livramento. Filho de Antônia Solari de Mello, dona de casa, e Ângelo de Mello, militar. Veio ainda adolescente com a família para Porto Alegre. Durante a grande enchente de 1941, sua família toda ficou hospedada no Hotel Majestic.  Formou-se pela UFRGS em 1945. Foi médico do exército. Trabalhou no Hospital Militar, em Porto Alegre, durante praticamente toda a carreira. Atendia como clínico geral no INAMPS, da Riachuelo. Atuou em missões e viajou muito para o interior para levar a saúde a quem mais necessitava. Atendia em casa, sem hora, sem cobrança, e sem restrições, tinha verdadeira vocação pela medicina.

Faleceu em 3 de outubro de 2003.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diplomas, certificados, fotografias, carteiras da faculdade.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE: 1945 - 2010

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: MAPOTECA



Compartilhe:

COLEO 123: JOS FRANCISCO PEREIRA

HISTÓRICO: Dr. José Francisco Pereira, mais conhecido como “Cuca”, nasceu no dia 13/01/1913 em Santa Vitória do Palmar; veio à Porto Alegre para estudar na Faculdade de Medicina da URGS onde se formou como clínico geral e atuou como médico de família.

Casou em sua cidade natal com Helena Rotta Pereira, com quem teve 5 filhos. Atuou em Pelotas e depois do desquite veio atuar como médico sanitarista na prefeitura de Porto Alegre. Por volta da década de 1970 participou da primeira turma de Medicina em Segurança do Trabalho e atuou na Metalúrgica Becker (Poa). Durante algum período atuou como professor na Universidade de Caxias do Sul. Durante a década de 1970 conheceu Dona Nelly, que foi sua companheira até sua morte, em abril de 1987 – vítima de um derrame.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Diplomas, decretos, carteira de sócio, certidões, revista, alvará.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado.

DATAS-LIMITE:1950 - 1960

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário

LOCALIZAÇÃO: Mapoteca

 

 

 



Compartilhe:

COLEO 124: MARCELO BLAYA PEREZ

 

HISTÓRICO: Marcelo Blaya Perez nasceu no dia 07 de abril de 1925 em São José do Rio Preto, São Paulo. Formou-se na Faculdade de Medicina da UFRGS em 1954, estudou também no Internship, Michael Reese Hospital em Chicago, no ano de 1955. Fez residência em Psiquiatria Psicanalítica, Menniger School of Psychiatry, Topeka, Kansas nos anos de 1956, 1957 e 1958 e na North Miami Psychiatric Hospital em 1959.

Fundou a Clínica Pinel S.A em Porto Alegre no dia 28 de março de 1960. Foi professor Livre Docente de Clínica Psiquiatra na Faculdade de Medicina da UFRGS a partir de 1960. Aposentou-se das funções clinicas em 2005.

CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA: Revista, DVD.

CONDIÇÕES FÍSICAS GERAIS DO ACERVO: Bom estado de conservação.

ESTÁGIO ATUAL DA ORGANIZAÇÃO DO ACERVO: Organizado

DATAS-LIMITE: 1979 - 2009

ACESSO: Aberto à pesquisa sem restrições.

INSTRUMENTOS DE PESQUISA: Inventário.

LOCALIZAÇÃO: Caixa 50



Compartilhe:


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player