PREGER, Alexandre

Natural de Berlim, (Alemanha), 20 de dezembro de 1901 - 27 de maio de 1992, Porto Alegre (RS). Fez seus estudos primários e secundários no Ginásio de Sofia, em sua cidade natal. Diplomou-se pela Universidade Frederico Guilherme de Berlim, em 1928, defendendo a tese sobre o sistema ABO dos grupos sanguíneos de Karl Landasteiner. Durante a sua graduação foi aluno dos professores Ernet Brumm, de ginecologia e obstetrícia e de August Bier, que desenvolveu a anestesia raquidiana e de Wilhelm His, descobridor do feixe de His. Desempenhou as funções de: Assistente no Hospital de Crianças do Imperador e Imperatriz Frederico, de Berlim. Após o início da perseguição aos judeus, emigrou para o Brasil em 1933, chegando ao Rio de Janeiro. Em 1936 recebeu a licença para atuar no Rio Grande do Sul, fixando-se em uma localidade denominada Corvo, hoje Colinas (RS). Dedicou-se à Clínica Geral e quando necessitava realizar cirurgias era auxiliado por colegas como Dr. Alexandre Kovacs e pela mulher, que realizada a anestesia e auxiliava como instrumentadora. Após três anos na localidade mudou-se para Porto Alegre, onde possuía um aparelho de raio X. Revalidou o seu diploma em 1948 Foi casado com Irma Pregger, tendo dois filhos: Ruth e Cláudio e Claus Michel, este último também médico. FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943. p. 553-54.

PREGER, Claus Michael. Médicos alemães, húngaros e austríacos no Rio Grande do Sul. In: QUEVEDO, Éverton; POMATTI, Angela Beatriz . Museu de História da Medicina - MUHM: um acervo vivo que se faz ponte entre o ontem e o hoje. Porto Alegre: Evangraf, 2016, p. 134

;