DIFINI, Felicíssimo

Natural de Porto Alegre (RS), 14 maio de 1900. Estudos no Ginásio Anchieta em Porto Alegre, 1908-1915. Formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1921, com a tese “Da reação de Noguchi”. Especializou-se em Química, Pediatria e Saúde Pública. Foi interno da Clínica Propedêutica Cirúrgica, em 1918; interno do consultório de Adultos da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, em 1919; interno da Enfermaria “Dr. Wallau” e do Instituto Osvaldo Cruz da Faculdade de Medicina de Porto Alegre, em 1920; Assistente de Clínica Pediátrica Médica e Higiene Infantil da Faculdade de Medicina de Porto Alegre entre 1922-1931. Livre-Docente de Química Fisiológica e chefe de Laboratório da Faculdade de Medicina de Porto Alegre, em 1932. Titular da Divisão Administrativa do DES de Porto Alegre. Diretor desse órgão em 1943. Realizou viagens de estudos para São Paulo e Rio de Janeiro. Participou do 9º Congresso Médico Brasileiro, da 1ª Conferência Nacional em Defesa contra a Sífilis; 2º Congresso Nacional de Tuberculose. Publicou: “Classificação Periódica dos Elementos”, tese de concurso, 1932. "Formação da consciência sanitária no Rio Grande do Sul", In: Panteon Médico Rio-Grandense, S. Paulo, Ramos, Franco Ed., 1943. Casou-se com Maria Rosa Demarchi Difini, com quem teve o filho Eduardo.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p. 502-503.

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
;