FLORES, Luiz da Silva

Natural de Rio Grande (RS), 1815 - 1880, Rio de Janeiro. Diplomou-se em Medicina na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, 1840, defendendo a tese “Algumas proposições sobre as influências higiênicas da temperatura atmosférica”. Atuou na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre na década de 1850. Foi responsável pela instalação da primeira Comissão de Higiene em Porto Alegre (RS), em 1850. Esteve presente na cerimônia de lançamento da pedra fundamental do Hospital Psiquiátrico São Pedro, em 1879. Ligado ao Partido Liberal, de que era um dos conselheiros. Foi Vereador e Presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre (RS), também foi Deputado Provincial, de 1846 a 1863, 1875, 1876 e 1879, 1880. De 1857 a 1868 exerceu o comando da Inspetoria Geral de Ensino do Rio Grande do Sul. Em 1873, a Câmara Municipal de Porto Alegre (RS) o homenageou com uma em seu nome “Rua Doutor Flores”, e antigo morador desta rua. Na Pinacoteca “Aldo Locatelli” em Porto Alegre (RS) há um retrato seu, pintado à óleo por Antônio Cândido de Menezes. Casou-se com Maria da Glória Thompson, com quem teve os filhos: Luiz da Silva Flores Filho (Médico e político) e Carlos Thompson Flores (Médico, Presidente da Província do RS).

FROZZA, Marília de Oliveira. Os retratos de militares e políticos na Pinacoteca Municipal Aldo Locatelli: herança da câmara de vereadores de Porto Alegre (1866-1897). Trabalho de conclusão de graduação do Curso de História da Arte do Instituto de Artes da UFRGS, 2014.

PORTO ALEGRE, Achylles. Homens Illustres do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Typographia do Centro, 1916.

QUEVEDO, Éverton Reis. “Uma mão protetora que os desvie do abismo”: Sociedade Portuguesa de Beneficência de Porto Alegre e seu hospital (1854-1904). São Leopoldo: Oikos; Editora Unisinos, 2016, p.215.

;