FONSECA, Gabino Prates da

Natural de Rosário do Sul (RS), 6 de abril de 1889 - 30 de março de 1973, Porto Alegre (RS). Realizou seus estudos primários e secundários em Santa Maria (RS) e Porto Alegre(RS). Iniciou o curso de Medicina na Faculdade de Medicina de Porto Alegre (RS) em 1906, finalizando-o na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1911, defendendo tese sobre “o tratamento de eclâmpsia”. Foi interno do Instituto de Proteção e Assistência à Infância e Maternidade das Laranjeiras, no RJ (1909-1911); Aprimorou os estudos na Europa entre 1924 e 1925, especializando-se em Cirurgia Geral, Ginecologia, Obstetrícia e Vias Urinárias. Curso de Ginecologia: Sob a direção do Prof. J.L. Faure, no Hospital Brocca em, outubro de 1924 e março de 1925. Curso de Obstetrícia: Sob a direção do Prof. Couvelaire, na Maternidade Tarnier, em fevereiro de 1925. Curso de Cirurgia: Sob a direção do Professor Pierre Dalbet, no Hospital Cochin, em Janeiro de 1925; Sob a direção dos Professores Gosset, Hartmann e Pierre Durval, nos Hospitais Salpetriére, Hotel-Diue e Vaugirard a 11 de julho de 1925. Curso de Técnica Cirúrgica, sob a direção dos Dr. Louis Michon e Dr. Jean Braine, em março, abril e maio de 1925; Curso de Vias Urinárias: Sob a direção do Prof. Legueu, no Hospital Necker, dividido em Endoscopia urinária, nos meses de outubro e novembro de 1924. Curso de Clínica Terapêutica: nos meses de março e junho de 1925. Frequentou ainda, em Paris, os serviços cirúrgicos dos Prof. Victor Pauchet, Papin, Ombredane e Marion. Entre os anos 1915 e 1939, foi cirurgião, Diretor e assistente de Clínica e Obstetrícia da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, ocupando a chefia clínica da enfermaria do professor Serapião Mariante, de Ginecologia e Cirurgia de Mulheres. Foi médico do Hospital Alemão (Moinhos de Vento) e membro da Diretoria da Seção de Cirurgia (1936 e 1937). Exerceu a profissão em Porto Alegre, nas especialidades de Cirurgia Geral, Ginecologia, Obstetrícia e Vias Urinárias. Fez cursos no exterior nos anos 20, aperfeiçoando seus estudos a partir do contato com médicos franceses. Foi fundador e presidente da primeira comissão executiva do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), em 1931, mantendo-se no Conselho Deliberativo até 1934. Tornou-se figura destacada na busca da regulamentação do exercício da medicina. Esta meta era expressada através do Boletim do Sindicato Médico, publicação oficial da entidade criada em 1931 no qual foi um dos redatores. Membro ativo da Sociedade de Medicina de Porto Alegre (RS), presidindo-a em 1934 e 1935. Foi um dos fundadores do Partido Libertador. Em 1930, participou como médico do corpo de saúde das forças revolucionárias de Getúlio Vargas, movimento que culminou com a deposição do presidente do Brasil Washington Luís. É patrono da cadeira 28 da Academia Sul-Rio-Grandense de Medicina. Casou-se Leonor Mariante da Fonseca, com quem teve um filho, Hélio Mariante da Fonseca.

ACHUTTI, Aloyzio Chechella; SOUZA, Blau Fabrício de; GOTTSCHALL, Carlos Antonio Mascia. Cem anos de Formação Médica no Rio Grande do Sul: continuando a formação médica. Porto Alegre: Stampa, 2007.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p.511-512.

;