MOTTI, Julio

Natural de Piacenza, Itália, nasceu em 29 de maio de 1882. Fez seus estudos primários na escola municipal daquela cidade. Diplomou-se pela Real Universidade de Bolonhae pela Régia Universidade de Parma. Defendeu a tese: “Sanatori e Tuberculosi”. Fez curso de especialização na Escola de Medicina Tropical de Bruxelas. Especializou-se em Cirurgia, Ginecologia e Partos. Possui diploma de Medicina Tropical. Designado pelo governo da Bélgica, prestou serviços no Congo no período de dois anos, pelo qual recebeu a medalha “Etoile de Service”, consedida a ele pelo Rei Alberto. Foi primeiro assistente do Hospital Civil de Piacenza e médico de Gragnano, Trebbiense e Monticiano. Foi Assistente dos Hospitais de Alienados de Reggio, Emilia e Lucca. Chegou ao Brasil em 1913, tendo adquirido cidadania brasileira, e se estabeleceu em Garibaldi, RS. Escreveu duas monografias sobre temas de Psiquiatria e divulgou noções de Medicina para a população. Casou-se com Italia Canini Motti, com quem teve os filhos Vinicio, Cllia, Liga e Anésia.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p.540.

SCHWARTSMANN, Leonor Carolina Baptista. Entre a mobilidade e as inovações: a presença de médicos italianos no Rio Grande do Sul (1901-1938) / Leonor Carolina Baptista Schwartsmann. – Porto Alegre, 2013

;