NIEMEYER, Waldemar

Natural de Florianópolis (SC), 19 de julho de 1896. Filho de Ernesto Niemeyer e Teresa Niemeyer. Realizou seus estudos secundários em Porto Alegre (RS), Curitiba (PR) e Rio de Janeiro. Formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de Jena e Friburgo Alemanha) em 1922, defendendo a tese “O Emprego da Escopolamina-Morfina na Analgesia do Parto”. Revalidou seu diploma na Faculdade de Medicina de Porto Alegre (RS), em 1933. Especializou-se em Oftalmologia nas Clínicas de Friburgo do Prof. Dr. Axenfeld, Dresden, Muenster, tendo feito viagens de estudo em 1922, 1930 e 1931, a França, Suíça e Alemanha. Exerceu a profissão por muitos anos no RS, onde foi livre-docente de Oftalmologia da Faculdade de Medicina de Porto Alegre, a partir de 1936. Transferiu residência para S. Paulo atuando como Médico Oftalmologista do IAPC em 1952. Foi sócio fundador e ex-Presidente da Sociedade de Oftalmologia e Otorrinolaringologia de Porto Alegre (RS); do Conselho Nacional de Oftalmologia (RJ); e da Sociedade de Oftalmologia (SP). Participou do Congresso de Oftalmologia nacionais de SP em 1935; de Porto Alegre (RS) em 1937. E Congressos internacionais de Buenos Aires em 1936, em Rosário em 1940 e na Alemanha em 1931. Foi membro correspondente da Fundação Santa Luzia para a prevenção da cegueira da Bahia. Publicou: “As Vitaminas em Oftalmologia, 1940”; “Perturbações Digestivas de Origem Ocular, 1945”; “Afecções do Aparelho Gastrointestinal e Distúrbios Oculares, 1947”; “Antigas e Modernas Teorias das Cores, 1949”; “Psicologia da Visão, 1949”; “Os tumores da conjuntiva bulbar”; “Do valor da campimetria em as Coriorretinites e Síndrome de Marfan”; Retinite proliferante tuberculose”; “Da queratite parenquimatosa profunda tracomatosa”; “O índice de Vélez em oftalmologia”; “Novo método da dacriorinostomia autoplástica"; “Antagonismo e paralelismo entre a tuberculose pulmonar e ocular”; “Contribuição ao estudo da patologia de constelação em oftalmologia. In: Arquivos riograndenses de Medicina, 1936”. Foi casado com Anita Otto Niemeyer, tendo 4 filhos: Ernesto Helmuth, Erico Roque, Yvone Teresa e Mariana Ignez.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p.542.

https://seer.ufrgs.br/riograndemed/article/view/33438/21315|

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
;