NONOHAY, Ulisses Pereira de

Natural de Porto Alegre (RS), 9 jul. 1882 – 24 jul. 1959, Rio de Janeiro. Filho de João Pereira de Almeida (Barão de Nonohay) e Amélia Martins Pereira de Almeida. Estudou nos colégios Lívia Fontoura e Margarida das Dores, em Santa Maria (RS). Em Porto Alegre (RS) estudou no Colégio D. Quitéria Cristina de Jesus; o Secundário na Escola Brasileira dirigido pelo Prof. Inácio Montanha e Ginásio São Pedro dirigido pelo Professor F. Fitzgerald, em Porto Alegre (RS). Formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de P. Alegre, em 1906 com a tese “Prognóstico das doenças do coração”. Especializou-se em Clínica Médica, Dermatológica e Sifiligráfica. Diretor da Revista dos Cursos da Faculdade de Medicina de Porto Alegre (RS). Redator da Gazeta do Comércio. Foi Membro da Academia Nacional de Medicina do RJ e da Sociedade de Medicina de Porto Alegre (RS) e da Sociedade Brasileira de Tuberculose RJ, e da Sociedade de Dermatologia Brasileira e de Congressos em Buenos Aires e Córdoba (Argentina). Foi Catedrático de Clínica Dermatológica e Sifiligráfica pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre (RS). Foi Diretor do Posto Experimental do Ministério da Agricultura em Porto Alegre (RS). Chefe do Serviço de Profilaxia da Lepra e Doenças Venéreas do DNSP. Inaugurou o IX Congresso Médico Brasileiro em Porto Alegre (RS) em 1926, com o trabalho “Tuberculose sob seus aspectos humanos, Biológico, Social e Médico”. Foi interno de Clínica Médica, Diretor de Enfermarias das Santas Casas de Porto Alegre e Uruguaiana, ex-chefe do Serviço de Profilaxia da Lepra e Doenças Venéreas do Estado, Membro da Academia Nacional de Medicina, da Sociedade de Medicina, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Brasileira de Tuberculose; sócio benemérito e presidente da Cruzada Brasileira Contra a Tuberculose e a Lepra; membro correspondente da Sociedade Argentina de Tuberculose de La Plata; foi redator da revista “Rio Grande Médico”, da “Revista dos Cursos da Faculdade de Medicina”, e das revistas de educação sanitária “Hígia” e “Cruzada Brasileira”. Publicou: “Prognóstico das “Doenças do Coração” (tese inaugural), “Embaraços Gástricos Urêmicos", Crônicas Diversas” (“Rio Grande Médico”), “Balanço da Sífilis”, “Crise Nitritos e Insuficiência Supra Renal”, “Sífilis e Glândulas de Secreção Interna” (Série de Memórias, compreendendo: a) Prefácio, b) Sífilis e Glândulas de Secreção Interna, c) Imunidade na Sífilis, d) Heredo-Sífilis. e) Clínica das Manifestações Glandulares da Sífilis, f) “Do Simpático em a Sífilis), “Perigo Venéreo”, “Sífilis Obscura”, “As falsas Sífilis”, "Psoríase Atípico”, “Sôbre um caso de Vitiligo", “Fagedenismo Herido-Si-felício", “Etiologia da Sífilis”, "Lições Inaugurais das Clínicas Dermatologia e Sifilografia", “Sífilis e Tuberculose” (Relações de causa e efeito), “Sífilis Pulmonar”, “Sífilis Intestinal”, “Dos arsenicais na Sífilis", "Síndromes Endócrinos da Sífilis”, “Do Terreno Sifilítico”, “Sífilis Hereditária (Conferência popular), “As Doenças Venéreas (Idem), “Da Educação Sanitária”, “Conceito da Sífilis como Especialidade”, "Relações da Patologia Individual com a Patologia Social” (Discurso oficial do IX.0 Congresso Médico Brasileiro), “Profilaxia da Lepra no Rio Grande do Sul”, “Sífilis no Rio Grande do Sul”, Centenas de crónicas de educação sanitária na revista “Hígia” (três volumes), e na “Colu¬na Médica” da “A Federação”, “Conferência de Léora”, “Política e Saneamento” (Conferência pronunciada na Academia Brasileira de Letras), “Relações das Dermatoses com a Clínica Geral”, “Dos Arsenicais por via Endomuscular”, “Da Prova Terapêutica no Diagnóstico da Sífilis”, “Novos Medicamentos e Novas Medicações na Sífilis”, "Considerações sôbre as Injeções de 914”, “Contágio e Profilaxia das Infecções Externas, ditas Aéreas”, “Travesseiros e Infecções”, "Travesseiros e Tuberculose”, “Novas Idéias Sôbre o Contágio e a Profilaxia das Infecções Respiratórias, “Lepra e Travesseiros”, “Sífilis e Artério-Esclerose”, “Do Travesseiro, Agentes de Contágio e de Superinfecções Respiratórias, Especialmente na Tuberculose”, "Etiologia e Patologia Gerais da Sífilis”, “Propedêutica e Diagnósticos Gerais das Dermatoses", “Da Tuberculose, sob seus aspectos Humano, Biológico, Social e Médico” (Discurso inaugural do II.° Congresso Nacional de Tuberculose”, “Tuberculose e Patologia Social” (Discurso final no mesmo Congresso), “Projeto de Organização da Luta Contra a Tuberculose" (Tese Nacional do referido Congresso), “Lepra e Travesseiros” (Conferência na Cátedra de Clínicas Dermatologia e Sifilografia do Professor José May, da Universidade de Montevidéo), “Da Sífilis como Fator da Artério-Esclerose Precoce” (Conferência na Cátedra de Clínica Médica do Professor Garcia Otero, da Universidade de Montevidéu), e “As águas de Irai” (Conferência na Sociedade de Higiene e Saúde Pública). “Relações da Patologia Individual com a Patologia Social”; “Profilaxia da lepra no Rio Grande do Sul”; “Sífilis no Rio Grande do Sul”, coluna médica, série de crônicas no jornal A Federação, Porto Alegre (RS); “Travesseiros e infecções”; “Travesseiros e tuberculose”; “Novas idéias sobre o contágio e a profilaxia nas infecções respiratórias”; “Propedêutica e diagnóstico geral das dermatoses”; “Projeto de organização da luta contra a tuberculose” no Jornal das Clínicas, RJ, v.22, c.2/3, e v.23, n.1, nov. 1941/jan.1942; “Sintomatologia e diagnóstico geral das dermatoses”, Revista de Medicina do RS, P. Alegre, v.1, n.5, maio/jun. 1945; “Microbiologia e patologia gerais na sífilis”, ibid, v.2, n.9, jan./fev. 1946. “Novos aspectos da medicina social e do saneamento”, Revista Médica Brasileira, Rio de Janeiro, v.4, n.1, jan. 1948. Sífilis Hereditária, conferência popular, P. Alegre. As Doenças Venéreas, id, id. Política e Saneamento, conferência na Acad. Brasileira de Letras, Rio de Janeiro. Lepra e Travesseiros, na Universidade de Montevidéu, Montevidéu. Da Sífilis Como Fator da Arteriosclerose Precoce, id, id. As Águas de Iraí, id, na Soc. de Higiene e Saúde Pública, P. Alegre. “Política e Saneamento” Conferência na Academia Brasileira de Letras. Foi casado com Aracy Teles de Nonohay, com quem teve 3 filhos: Amélia de Nonohay Friederich, Jutaí Teles de Nonohay e Janira de Nonohay Ferreira.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p.544

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
;