PEREIRA, João Pedro Escobar Marques

Natural de Porto Alegre (RS), nasceu em 13 de março de 1933 - 07 de junho de 2017 Porto Alegre (RS). Filho de Francisco de Castilhos Marques Pereira e Zilda Maria Escobar Marques Pereira. Iniciou e concluiu seu curso primário em Porto Alegre, no Colégio Santo Antônio e no Ginásio Nossa Senhora das Dores, em Porto Alegre, finalizando-a em 1950. Prestou exame vestibular para a Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em 1951, sendo aprovado e classificado em terceiro lugar. Durante a graduação foi: Monitor de Histologia e Embriologia, durante cinco anos; Prático de Laboratório de Análises Médicas, durante quatro anos; Aluno de Cursos de Aperfeiçoamento, em nível de graduação: quatro; Interno da Maternidade Mário Totta, da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, durante o 6º ano de Medicina, mediante concurso, sendo aprovado em primeiro lugar. Formou-se em 1956. Após sua formatura, inscreveu-se como candidato ao Curso de Pós-Graduação em Histologia e Embriologia da Universidade do Estado de São Paulo (USP), como bolsista da CAPES, sendo aprovado. Ali permaneceu por dois anos, sob orientação do Professor Dr. Luiz Carlos Uchôa Junqueira. Em 1958, prestou concurso para concorrer à vaga de Professor Auxiliar de Ensino da Disciplina de Histologia e Embriologia da UFRGS, aprovado com distinção, iniciando então, oficialmente, sua carreira docente. Obteve o título de Doutor em Medicina, mediante defesa de tese, realizada em 1959, intitulada: “Localização intracelular da 5-fosfororibosilpirofosfatase em fígado de pombo”. Em 1960, como bolsista da CAPES, teve oportunidade de frequentar o Curso de Embriologia Humana, ministrado pelo Professor Dr. Jan Langman, na Universidade Federal de Pernambuco, Recife. Através do relacionamento com o Prof. Langman, ficou estimulado a inscrever-se na McGill University, no Curso de Pós-Doutorado em Histologia e Embriologia. Concorreu e obteve, através da CAPES – Rockefeller Foundation, bolsa de estudos, o que lhe permitiu realizar: estágio na Tulane University Medical School – New Orleans, USA, para médicos estrangeiros, quando teve oportunidade de cursar várias disciplinas de Ciências Básicas, com duração de um ano e meio (1961-1962); estágio no Departamento de Anatomia da McGill University – Montreal, Canadá, durante os anos de 1962-1964, como aluno matriculado na Faculty of Post Graduate Studies and Research, sob a direção do Prof. Charles Philipe Leblond, quando então frequentou vários cursos, obtendo créditos necessários para o título de PhD, publicando vários trabalhos. Nesse Departamento, participou de vários seminários e exerceu a função de professor assistente das aulas práticas de Histologia e Embriologia. Retornando ao Brasil, em 1965, continuou suas atividades docentes na disciplina de Histologia e Embriologia, do Departamento de Ciências Morfológicas, da Faculdade de Medicina, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e contribuiu como Professor Titular de Histologia e Embriologia na implementação das seguintes Faculdades do Estado do Rio Grande do Sul: Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Faculdade de Medicina da cidade de Rio Grande e Faculdade de Medicina da Universidade de Caxias do Sul (UCS). Em 1971 frequentou o Curso de Especialização de Imunohematologia no Centre National de Transfusion Sanguine de Paris, sob a coordenação do Professor Jean Moulec, obtendo o título de Chef de Centre de Transfusion Sanguine, sendo o 2º médico brasileiro a conquistar este título. Nesse mesmo ano, teve o privilégio de ser aluno do Professor Jean Dausset – prêmio Nobel de Medicina – no curso teórico-prático sobre antígenos leucocitários humanos (sistema HLA). Retornou a Porto Alegre, em 1972, seguindo suas atividades docentes, associadas ao Setor de Hemoterapia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), que auxiliou na organização e fundação. Exerceu, desde então, a função de chefe do Serviço de Hemoterapia do HCPA, até 1º de maio de 2007. Em 1977, realizou concurso para Livre-Docência em Histologia e Embriologia, obtendo esse título, associado ao de Doutor em Ciências da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, defendendo a tese: “Ritmo circadiano das células em síntese de DNA no epitélio esofagiano do rato.” De 1980 a 1982, com bolsa de estudos concedida pelo Conselho Nacional de Pesquisas, teve oportunidade de estagiar por dois anos na Escuela de Hematologia Farreras Valenti, no Hospital Clínico y Provincial de Barcelona, sob orientação do Prof. Dr. Ciryl Rozman, quando publicou trabalhos e aprendeu técnicas de microscopia eletrônica de transmissão e varredura, aplicadas em biópsias de medula óssea humana. Em 1989, realizou concurso público de títulos e provas para provimento da vaga de Professor Titular de Citologia, Histologia e Embriologia na Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre, sendo aprovado, e permanecendo em atividade até março de 2003. Em 1990, realizou concurso público de títulos e provas para provimento da vaga de Professor Titular de Histologia e Embriologia do Instituto de Ciências Básicas da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, sendo aprovado, e permanecendo em atividade até março de 2003. Em 1992, foi eleito Conselheiro Titular do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul (CREMERS), sendo reeleito em 1997 e em 2002. Foi Presidente do XXIX Congresso Brasileiro de Patologia Clínica e I Congresso do Mercosul de Patologia Clínica e do XXII Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia e I Congresso do Mercosul, realizados em Porto Alegre – RS, em 1995 e 1996, respectivamente. De 1996 a 1998, exerceu o cargo de Presidente da Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, eleito por unanimidade de votos. Em 1996, foi nomeado membro do Comitê Científico da Comissão Nacional de Sangue e Hemoderivados, hoje designada de Agência Nacional de Sangue e Hemoderivados, cargo que ocupou até 2003. Em 1997, organizou o Laboratório de Criobiologia no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, com a finalidade de criopreservar células progenitoras hematopoiéticas, obtidas da medula óssea e sangue periférico, para utilização em transplantes. Atualmente, o referido laboratório foi promovido a Unidade de Criobiologia do Serviço de Hemoterapia do HCPA. Em 2000, foi coordenador e professor no Programa de Educação Médica Continuada, até 2003. Em 2000 foi eleito Chefe do Departamento de Ciências Morfológicas do Instituto de Ciências Básicas da Saúde da UFRGS, até 2003. Em 10 de maio de 2001, foi eleito Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, após avaliação de tese, intitulada: “Distribuição das fibras do sistema elástico na mucosa do bulbo duodenal humano normal”. Em março de 2003, foi aposentado como Professor Titular de Histologia e Embriologia, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e pela Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre, após 45 e 14 anos de atividades, respectivamente. Em 2003, foi contratado como Professor Convidado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, para seguir lecionando Hemoterapia, no Curso de Graduação da Faculdade de Medicina, na disciplina de Hematologia Clínica, bem como seguir na chefia do Serviço de Hemoterapia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, onde permaneceu até maio de 2007. Ainda em 2003, foi eleito Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia – SBHH, para o biênio 2004-2006. Em 2004, elaborou o projeto para instalação de um Banco de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário, para o governo do Estado do Rio Grande do Sul, como representante do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. O referido projeto foi aprovado e localizado no Serviço de Hemoterapia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, sendo eleito Diretor Técnico do referido Banco de Sangue, através da Portaria nº 386/2005, exarada pelo Secretário de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul. Em 2006, foi eleito para a Academia Sul-Rio-Grandense de Medicina e, em 2007, foi escolhido para assumir a Vice-Presidência da mesma. Foi Diretor Técnico do Laboratório Marques Pereira, prestando serviços de medicina transfusional ao Instituto de Cardiologia e ao Hospital Ernesto Dornelles.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p.550.

https://www.amrigs.org.br/noticias/3580 http://academiademedicinars.com.br/cadeiras/joao-pedro-escobar-marques-pereira/

;