REGO CÉSAR Júnior, João Pinto do

Natural de Porto Alegre (RS), 29 de novembro de 1839 - 16 de janeiro de 1935, no Rio de Janeiro. Filho de João Pinto do Rego César e Ana Fernandes do Rego César. Estudou no Colégio Dom Pedro II no RJ. Diplomou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, 1865, defendendo a tese “Da Asfixia em Geral e da Asfixia por Suspensão em Particular”. Cirurgião do Exército na Guerra do Paraguai, graduado no posto de tenente-coronel. Secretário e depois presidente da Comissão Sanitária da Freguesia de Santana, 1865-1885. Foi membro da Academia Imperial de Medicina, Rio de Janeiro; Membro da Sociedade Auxiliadora da Indústria Nacional, no RJ, e do Instituto dos Bacharéis em Letras do RJ. Foi condecorado com a medalha de Cavaleiro da Ordem da Rosa devido aos seus serviços prestados durante a Guerra do Paraguai. Foi o iniciador do método geral de tratamento preventivo e profilático da febre amarela pelo uso do ácido arsenioso. Publicou: Do Estrabismo e das Operações para Curá-lo. Da Orquite. Da Amônia Considerada Farmacológica e Terapeuticamente. Da Asfixia em Geral e da Asfixia por Suspensão em Particular, tese de doutoramento, Rio de Janeiro, 1865. “A suspensão vertical do braço considerada como meio antiflogístico e hemostático das moléstias da mão”, memorial, Anais da Acad. Imperial de Medicina, Rio de Janeiro, tomo 23, 1872. “Tratamento aperfeiçoado do cancro do útero”, do Dr. E. Keindler, traduziu, ibid, tomo 24, 1882. “Ginástica médica sueca”, memorial, ibid, tomo 43. “Parecer sobre as águas reputadas minerais e medicinais da Gamboa”, id, ibid, tomo 44. Academia Nacional de Medicina:

https://www.anm.org.br/joao-pinto-rego-cezar/

;