SCHLATTER, Doris José

Nasceu em Estrela (RS), 1900 - 1966. Filho de Gabriel Schlatter (médico) e Anne Marie. Estudou no Ginásio Rosário em Porto Alegre (RS) e posteriormente na Villa Saint Jean em Friburgo (Suíça) e Stella Matutina na Áustria, concluindo o chamado Curso Humanístico. Voltou ao Brasil em 1919. Formou-se pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1926, defendendo a tese "Cuidados Pré-Operatórios em Clínica Obstétrica de Campanha". Especializou-se em Cirurgia e Partos. Realizou viagens de estudos, tendo frequentado os cursos de aperfeiçoamento do Serviço do Prof. Eisenberg, Prof. Peham e Prof. Finsterer, em Viena entre 1927 e 1929. Foi diretor da Casa de Saúde Santa Catarina, em Feliz (RS). Além da medicina era músico e cronista. Foi um dos fundadores do Partido de Representação Popular (PRP) em Feliz, chegando a se candidatar como vice-prefeito de São Sebastião do Caí (RS) e posteriormente para a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul em 1947. Em 1950 presidiu a comissão responsável pela emancipação da cidade de Feliz, que ocorreu em 1959. Casou-se com Erica Flach Schlatter, com quem teve os filhos: Theo Tassilo (médico), Carmem, Úrsula e Pio Renato.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p.563

MENDONÇA. Renato. Hospital Schlatter: A trajetória de Gabriel, Dóris José e Theo Tássilo. Porto Alegre: Edição independente, 2010.

https://www.ufrgs.br/famed/index.php/informacoes-academico-medicina/formados/71-1904-a-1930

;