BÁTOR, André

Natural de Budapeste (Hungria), 8 de agosto de 1903 - 26 de março de 1978, em Santa Cruz do Sul (RS), naturalizou-se brasileiro. Formado pela Universidade de Budapeste na Hungria, em 1927. Partiu para América, juntamente com sua noiva, Valéria Turchanyi, aportando em Buenos Aires. Transferindo-se para o Brasil, foi médico em Venâncio Aires (RS) em 1928, à convite do médico Estevão Batory. Depois foi para Cerro Branco (RS) e, em 1934 passou a atuar como médico no Hospital de Santa Cruz do Sul (RS), à convite de Heinz von Ortenberg, até 1978. Atuou como cirurgião e clínico geral, no entanto, sua especialidade era tisiologia. Realizou especialização em tisiologia em Davos, na Suiça, e pneumologia em Freiburg, na Alemanha. Era conhecido como “Anjo Branco”, pois vestia sempre jaleco, paletó, calças e sapatos brancos. Poliglota, dominava pelo menos 8 idiomas: latim e grego, húngaro, alemão, francês, italiano, inglês e português. Em 1977 recebeu o título de cidadão Santa-cruzense pela Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul (RS). Casou primeiramente com Valéria Turchanyi, com quem teve o filho Kornel. Ela faleceu em 1969. Posteriormente, casou-se com Lúcia Simon, com quem teve a filha Estefânia.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p. 486.

PREGER, Claus Michael. Médicos alemães, húngaros e austríacos no Rio Grande do Sul. In: QUEVEDO, Éverton; et al. Museu de História da Medicina - MUHM: um acervo vivo que se faz ponte entre o ontem e o hoje. Porto Alegre: Evangraf, 2016, p.127.

http://www.sfrg.com.br/wp-content/uploads/2013/10/Rio-Grande-Filatelico-2-ocr-2.pdf

HOSPITAL SANTA CRUZ, 100 ANOS. Santa Cruz do Sul: Editora Gazeta Santa Cruz, p.20. In: https://issuu.com/ac_hsc/docs/cem-anos-hsc http://www.camarasantacruz.rs.gov.br/documento/projeto-09-l-1977-26837

http://www.gaz.com.br/conteudos/zeborowsky/2016/08/08/78101-anjo_branco.html.php

;