BÁTORY, Estevão

Natural da Hungria (1895-1966). Formado pela Faculdade de Medicina Pasmancy Peter-Budapest (Hungria), em 26 de novembro de 1921. Imigrou para o Brasil, por volta de 1924, à convite de um colega alemão para ajudá-lo no exercício da profissão no interior do RS. Convidou seu irmão, o também médico Dr. Nicolau Batory para vir para o Brasil. Inicialmente, atuou como médico em Venâncio Aires (RS) onde construiu um hospital e trabalhou com outros quatro médicos vindos da Europa Em 1930 transferiu-se para São Leopoldo (RS) passando atuar como médico, no Hospital Centenário, na especialidade de cirurgia plástica e ginecologia. Foi homenageado com seu nome, numa rua, no bairro Santo Afonso, na cidade de Novo Hamburgo (RS). Casou com Noeli.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943. p. 486.

PREGER, Claus Michael. Médicos alemães, húngaros e austríacos no Rio Grande do Sul. In: QUEVEDO, Éverton; et al. Museu de História da Medicina - MUHM: um acervo vivo que se faz ponte entre o ontem e o hoje. Porto Alegre: Evangraf, 2016, p. 121, p.126 e p.128.

http://www.sfrg.com.br/wp-content/uploads/2013/10/Rio-Grande-Filatelico-2-ocr-2.pdf

http://www.feevale.br/Comum/midias/04793ca7-81fc-4ba6-8546-afb9d3063001/Ruas%20e%20pra%C3%A7as%20Novo%20Hambrugo%20-%20quem%20%C3%A9%20quem.pdf

;