SELIGMANN, Mauricio

Natural de Santa Maria (RS), 1904. Iniciou sua vida profissional muito jovem quando foi trabalhar na Viação Férrea do Rio Grande do Sul, em Santa Maria (RS), exercendo a função de escriturário e posteriormente transferiu-se para Porto Alegre (RS) e formou-se na Escola Superior de Comércio. Diplomou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade de Porto Alegre, em 1936. Especializou- se em Moléstias Internas. Exercer a profissão na clínica privada em Porto Alegre (RS) e na Enfermaria 27 da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, do Prof. Antonio Saint Pastous, do qual foi assistente. Nesta instituição dirigiu também o ambulatório 12 de Clínica Médica por aproximadamente 30 anos. Organizou, neste hospital, o primeiro serviço de Diabetologia do estado. Dedicou-se especialmente à Endocrinologia com ênfase no Diabete. Integrou o grupo de médicos brasileiros que fundaram a Sociedade Brasileira de Diabetes. Na década de 50, a Claims Conference (Conferência de Reparações), criada pelo Congresso Judaico Mundial, prontificou-se a destinar recursos financeiros às comunidades judaicas em todo o mundo para deduzir os prejuízos causados pelo nazismo. Com isso, integrantes da Sociedade Brasileira de Cultura e Beneficência (Sibra) conseguiram uma verba para a construção de uma entidade beneficente voltada aos idosos, que se tornaria a Sociedade Israelita Riograndense Lar dos Velhos, hoje Lar Maurício Seligman. O projeto foi coordenado pelo Dr. Maurício Seligman, que organizou um concurso de anteprojetos. O arquiteto Irineu Breitman foi o vencedor e no dia 16 de outubro de 1961 foi lançada a pedra fundamental do lar. Cinco anos após o Lar foi inaugurado, no dia 15 de novembro de 1966. Foi o primeiro presidente da instituição que se chamou Lar dos Velhos, de 1959 até sua morte, durante 18 anos. Atualmente a instituição mudou seu nome para Lar Maurício Seligman. Também participou da fundação do departamento de Angiologia da AMRIGS, na década de 50, junto com os Drs. Arthur Mickelberg, Luis Carlos Ely, Nilo Medeiros, Mario Silva e outros. Na década de 1960 participou com o Dr Arthur Mickelberg em trabalhos sobre arteriografia em diabéticos. Foi agraciado com o título de Irmão da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. É Patrono da cadeira 51 da Academia Sul-Rio-grandense de Medicina.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943,p.564

http://www.lms.org.br/?fbclid=IwAR1ai7fbeMmAMxSlMavHNf1sr4mvHVM56qMH_TsLz55rJ1dJFzeKRPlun4k

http://academiademedicinars.com.br/cadeiras/mauricio-seligman/

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
;