TAVARES de Souza, Álvaro

Natural de Rio Grande, a 20 de janeiro de 1902 - Rio de Janeiro (RJ), 1986. Fez os estudos primários no Colégio Ernest, em sua cidade natal, e os estudos secundários no Ginásio Júlio de Castilhos, em Porto Alegre (RS), pelo qual se bacharelou em 1918. Realizou o curso acadêmico, até o 4º ano, na Faculdade de Medicina de Porto Alegre, terminando-o na Faculdade Nacional de Medicina, da Universidade do Brasil, no Rio de Janeiro (RJ), em 1924. Sua tese de doutoramento versou sobre "Profilaxia da Infecção Puerperal”, concorrendo a o prêmio Medalha de Ouro e merecendo aprovação com distinção. Especializou-se em Ginecologia e Vias Urinárias, frequentando cursos de aperfeiçoamento nos Estados Unidos, em 1932, nos hospitais de Nova Iorque, Chicago e Los Angeles. Participou do Congresso Médico-Desportivo de Los Angeles, nos EUA, em 1932; do 1º Congresso Brasileiro de Ginecologia, em 1940, como secretário; do 2º Congresso Brasileiro-Americano de Cirurgia, em 1939, como secretário; da 1ª Conferência Nacional de Defesa Contra Sífilis, em 1940, como membro do Conselho de Cooperação Social; do 1º Congresso Brasileiro de Atletismo, em 1934, na secção médica; e dos 1º e 2º Congressos Médico-Sindicalistas, efetuados, respectivamente, no Rio de Janeiro e em Porto Alegre, na qualidade de secretário geral. Desempenhou as funções, no Rio de Janeiro, de Chefe do Serviço de Vias Urinárias e Chefe de Clínica do Serviço de Ginecologia da Fundação Gaffrée-Guinle, Chefe do Serviço de Higiene Pré-Natal do Departamento Nacional de Saúde, Chefe da Seção de Pesquisas, Educação, Propaganda e Estatística do Serviço de Alimentação de Previdência Social, dos Serviços Médicos da Santa Casa de Correção do Distrito Federal, Assistente-adjunto de 1ª classe da Diretoria de Assistência Hospitalar e Assistente dos Cursos Equiparados de Clínica Ginecológica da Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil. Ocupou ainda diversos cargos em entidades da classe, como fundador e presidente do Sindicato Médico Brasileiro, para o qual foi eleito em maio de 1938 e reeleito em novembro de 1938, e reeleito em novembro de 1941, para o biênio 41-43; fundador e 1º presidente da Federação dos Sindicatos Médicos do Brasil, em 1939; e secretário geral da Sociedade Brasileira de Ginecologia. Foi, ainda, membro da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Brasil, da Sociedade Brasileira de Ginecologia e da Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, da Liga Brasileira de Higiene Mental, da Sociedade Sul Rio-Grandense, da Liga de Defesa Nacional, do Centro Brasileiro de Estudos Biográficos e da Sociedade Brasileira de Escritores Médicos. Publicou trabalhos intitulados: “Bouba? Sífilis?”, “Quinta Moléstia venérea", “Lymphogranulomaphormas ano-gênitorais”, “Em torno e três observações de sarcoma do útero”, “Vulvite blenorrágica”, “O médico na profilaxia do câncer de colo do útero”, “Foliculina no tratamento da vagine infantil”, “Reincidências da prenhez tubária”, “Redução da reação de Wassermann positiva no sangue pela associação mercúrio-bismuto”, “Histerectomia Vaginal”, “Sinergia funcional útero-ovariana”, “Nova organização dos médicos da Casa de Correção do Distrito Federal”, “Pauta de alimentação” e “Da necessidade do regime alimentar na prática do desporto”. Casou-se com Maria do Carmo Pinto Gomes, tendo os filhos Clóvis e Álvaro.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p.573.

http://basearch.coc.fiocruz.br/index.php/alvaro-tavares-de-souza

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
;