TORRES, Gastão Aurélio de Lima

Natural de Belém do Pará (Pará), 31 de outubro de 1896. Fez os estudos primários e secundários no Ateneu-Norte Riograndense, Ginásio Paes de Carvalho, Colégio Progresso Paraense, no Pará e Colégio Faria, do Rio de Janeiro. Doutorou-se pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, tendo defendido tese: "Subsídio ao estudo das variações do tonus da musculatura gástrica no estado normal e patológico" (aprovada com distinção). Especializou-se em moléstias dos olhos, ouvidos, nariz e garganta, tendo feito o curso dos Drs. Moura Brasil e Gabriel de Andrade, na Policlínica Geral do Rio de Janeiro, Clínica de ouvidos, nariz e garganta do Dr. Augusto Linhares. Participou do 1° Congresso Brasileiro de Oftalmologia em São Paulo, em 1935; 2° Congresso Brasileiro de Oftalmologia em Porto Alegre, em 1937; 3° Congresso Brasileiro de Oftalmologia de Belo Horizonte, em 1939; 4° Congresso Brasileiro de Oftalmologia do Rio, em 1941 e 8° Congresso Médico Brasileiro, em 1918. Publicou vários trabalhos dentre os quais se destacam: "A cérvico-dilatação rápida metálica”; "Profilaxia do Tuberculoso"; “Terapêutica anti-luética nas exoftalmias"; "Terapêutica arsenical da zona oftálmica"; "Epitelioma da conjuntiva e da córnea"; "Coroidite Tuberculosa", e vários outros. Foi Livre Docente de Clínica Oftalmológica da Faculdade de Medicina de Porto Alegre; membro do Conselho Nacional de Oftalmologia; 1° tenente-médico do Exército; Médico Oftalmologista da Assistência a Psicopatas, no Hospital São Pedro, de Porto Alegre. Atuou como interno da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, com Prof. Miguel Couto; foi interno da Maternidade das Laranjeiras, no Rio de Janeiro; chefe da Clínica Oftalmológica da Faculdade de Medicina de Porto Alegre; Assistente da Clínica otorrinolaringológica da Policlínica Geral do Rio de Janeiro; médico Auxiliar do Departamento Estadual de Saúde. Pertenceu ao Corpo de Saúde do Exército, onde teve a graduação de 1° tenente Médico da Reserva. Casou-se com Cecy de Lima Torres, tendo de seu matrimônio os filhos, Maria Luiza e Gastão Aurélio.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p 574

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
;