TURI, Pedro

Natural de Calabritto, província de Avellino (Itália), 18 de maio de 1878 - 02 de maio de 1947, em Cruz Alta (RS). Fez estudos escolares no Liceu Genovese, de Nápoles. Diplomou-se em Medicina pela Universidade de Nápoles, em 1906, defendendo a tese “Bócio exoftalmico”. Especializou-se em clínica geral, moléstias de senhoras e partos. Transferiu-se para o Brasil, em 1909, iniciando a clínica em Pelotas (RS). Em 1915 transferiu-se para Cruz Alta (RS), permanecendo até 1927, indo depois para Porto Alegre (RS), clinicando por três anos. Retornou para Cruz Alta (RS). Nesta cidade, desempenhou as funções de médico da Viação Férrea do Rio Grande do Sul e auxiliar do Posto de Higiene. Obteve o registro para exercer medicina pela D.H.S. em 1933. Casou-se com Tereza Turi, de cujo matrimônio teve os filhos: Idea Turi Camerotti, Vera Turi de Moraes, Darwin Turi (médico), Iris Turi Barcellos e Edelweiss Turi Zacouteguy.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p 575-576

SCHWARTSMANN, Leonor Carolina Baptista. Entre a mobilidade e as inovações:a presença de médicos italianos no Rio Grande do Sul (1892-1938). Tese apresentada como requisito para obtenção do grau de Doutor em História pelo Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2013, p. 60, p.69, p. 122, p.233.

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
;