BITTENCOURT, José Bernardino da Cunha

Natural de Porto Alegre (RS), 3 janeiro de 1827 – 25 de novembro de 1901, Porto Alegre (RS). Filho de Manoel da Cunha Bittencourt e Maria Bernardina dos Santos Bittencourt. Diplomou-se em Medicina Homeopática pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1849, defendo a tese “Algumas Considerações sobre o Clima e suas Influências sobre os Operados”. Atuou como revisor do Correio Mercantil no Rio de Janeiro (1846). Foi médico do Hospital da Marinha, no Rio de Janeiro. Em 1852 retornou a Porto Alegre (RS) e no ano de 1854 iniciou sua carreira política na Assembléia Provincial pelo Partido Conservador. Em 1868 foi eleito Deputado à Assembléia Provincial do RS, 1869-1872 e 1878. Dentre seus projetos, destacam-se a criação da Escola Normal e do Curso de Infantaria da Escola Militar de Porto Alegre (RS) e auxiliou na construção do Seminário Episcolal. Foi Médico da Beneficência Portuguesa de Porto Alegre (RS) de 1859 a 1892, sendo que de 1859 a 1873 foi o único médico da instituição. Prestou atendimento na ocasião da epidemia do cólera que atingiu Porto Alegre (RS), sendo condecorado pelo Governo Imperial com grau de Comendador da Ordem da Rosa e da Ordem Portuguesa de Vila Viçosa. Atuou como Inspetor Geral da Instrução Pública em Porto Alegre (RS) em 1868-1870 e 1871-1873. Pertenceu ao Partido Conservador. Cavaleiro da Ordem da Rosa. Foi membro da Sociedade do Teatrinho de Porto Alegre, como amador teatral que era àquela época. Deve-se-lhe a criação da Escola Normal em Porto Alegre (RS). Publicou: Algumas Considerações sobre o Clima e suas Influências sobre os Operados, tese de doutoramento, Rio de Janeiro, Tip. do Arquivo Médico, 1849; Discursos Pronunciados na Assembléia Provincial nas Sessões de 6 e 27 dez. 1866, P. Alegre, 1867. http://glaciblog.blogspot.com/2015/08/ http://www2.al.rs.gov.br/biblioteca/LinkClick.aspx?fileticket=7rql_XHGwSA%3D&tabid=3101&language=pt-BR Bittencourt, J. B. C. (1872). Ofício ao Presidente da Província em 20 fev., Códice I – 5, p.74-76; Fundo Instrução Pública. Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul. Bittencourt, J. B. C. (1873). Ofício ao Presidente da Província em 6 de março de 1873, Códice I – 5, p. 186-187. Fundo Instrução Pública. Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul, p. 187.

QUEVEDO, Éverton Reis. “Uma mão protetora que os desvie do abismo”: Sociedade Portuguesa de Beneficência de Porto Alegre e seu hospital (1854-1904). São Leopoldo: Oikos; Editora Unisinos, 2016, p.209-210.

;