CABRAL, Ney da Costa

Natural de Pelotas (RS), 23 ago. 1895 – 4 dez. 1963, Porto Alegre (RS). Filho de Júlio da Costa Cabral e Isaura Newton da Costa Cabral. Iniciou os estudos primários em casa. Secundário no Ginásio Gonzaga, Pelotas (RS). Formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1917, com a tese “Atresia esofágica e tratamento cirúrgico”. Foi interno do Prof. Luis Masson em 1914 e Carlos Wallau de 1915-1917. Dedicou-se à clínica médica em Porto Alegre. Também atuou como Prof. de Física Biológica da Faculdade de Medicina de Porto Alegre a partir de 1918. Entre os trabalhos publicados está a tese da Cátedra de Física Médica, em 1919, “Nephelometria”. “Física Médica”, P. Alegre, Globo, 1935, v.1; id, 2.ed., inclusive v. 2, ibid, 1943; id, 3.ed., Rio de Janeiro, Ed. Guanabara, 1956. “Ruy e a Medicina”, estudo, P. Alegre, Globo, 1949 (parte no Correio do Povo, P. Alegre, 4 maio 1947). "Ultra-sons", Anais Científicos, S. Paulo, v. 14, n. 66, 1957. Casou-se com Olinda Aragão Cabral.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p, 492.

;