CHAVES, José Maria Gonçalves

Natural de Pelotas (RS), 13 nov. 1831 – Rio de Janeiro, 26 out. 1864. Filho de Antônio José Gonçalves Chaves e Maria do Carmo Secco Chaves. Estudou no Colégio Vitório (RJ), 1841-1844. Formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1850, com a tese “Da Audição: Serão Sempre Mortais as Lesões Profundas, Quer da Caixa Craniana, Quer dos Diversos Órgãos nela Contidos?”. Será Possível Conhecer-se as Diferentes Enfermidades do Coração e Distinguir-se umas das Outras”. Bacharel em Ciências Físicas e Matemáticas pela Academia de Paris em 1856. Médico em comissões do Governo Imperial em SP e no RS. Foi Lente da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro desde 1861. Cavaleiro da Ordem da Rosa. Diretor do Serviço de Cirurgia da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas. Foi membro da Academia Imperial de Medicina. Entre suas publicações estão “Dissertação sobre o Envenenamento pelo Gás de Iluminação e Teoria Geral dos Antídotos” tese de concurso, 1856; “Breve Dissertação sobre as Vantagens e Inconvenientes do Esmagamento Linear de Chassaignac”, tese de concurso, 1857; “Sobre os Melhores Meios de Tratamento das Diferentes Espécies do Pé-Bot”, tese de concurso, 1857.
;