CINI, Arrigo

Natural de Pisa (Itália) - Porto Alegre (RS), 1955. Formou-se em Medicina pela Real Universidade de Pisa, em 1890. Especialista em Oftalmologia. Na Itália, trabalhou como assistente da clínica do hospital oftálmico de Turim, pelo período de dois anos. Antes de se radicar definitivamente em Porto Alegre, atuou por um período no Hospital Italiano de Buenos Aires. Consta na Lista de Impostos sobre Profissões surge que iniciou sua atuação em Porto Alegre (RS) em 1901, atendia seus pacientes na Pharmacia e Drogaria Italiana. Visto consular em Porto Alegre a 17-04-1901 pelo Cônsul S. Ceroni. Foi médico “externo” oftalmologista no Hospital Beneficência Portuguesa de Porto Alegre (RS) em 1911, Chefiando esta sessão em 1920. Participava das atividades associativistas italianas em Porto Alegre tendo sido o primeiro presidente do Comitato Dante Alighieri, com sede em Roma. Casou, na Itália, com Leopoldinia Cecchini Cini com quem teve quatro filhos - Carlos, Maria Luiza, Mário e Augusta. Dois destes também se formaram médicos na Faculdade de Medicina de Porto Alegre (RS): Carlos Cini e Mário Cini.

SCHWARTSMANN, Leonor Carolina Baptista. Entre a mobilidade e as inovações:a presença de médicos italianos no Rio Grande do Sul (1892-1938). Tese apresentada como requisito para obtenção do grau de Doutor em História pelo Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2013,p.203-204.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p.496.

AUGUSTINI, Geraldo João. O Futebol pratense: de capoeiras a Nova Prata. 1º ed., Porto Alegre: AGE, 2017, p.47

;