DUPRAT (Filho), Augusto

Natural de Recife (PE), 14 maio de 1865 – Rio Grande (RS), 10 abr. de 1940.Filho de Augusto Duprat e Marie Louise Octave Mazeron Duprat. Transferiu-se para Paris e formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de Paris, em 1892, com a tese “Contribution à L’Étude des Troubles Moteurs Psychiques”. Foi interno dos Serviços do professor Vulpian, Hospital Hôtel Dieu em 1884, e do professor Guyon, Hospital Necker em 1887. Retornou ao Brasil e revalidou seu Diploma na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 5 de jun. de 1892. Especializou-se em Clínica Geral e Pediatria. Iniciou sua vida profissional no Brasil, na cidade do Rio Grande (RS), como médico da Companhia União Fabril e da Viação Férrea do RS. Foi também subinspetor de Saúde dos Postos do RS de 1921-1935. Atuou no Hospital da Associação de Caridade da Santa Casa do Rio Grande (RS), ocasião em que foi o responsável pela remodelação do edifício e modernização da aparelhagem. Fundou o “Dispensário Infantil de Rio Grande”, hoje “Casa da Criança Dr. Augusto Duprat”, a qual prestou relevantes serviços à população durante diversas epidemias como a peste bubônica, peste pneumônica, varíola e a pandemia da gripe espanhola. Durante a guerra em 1914, fundou o comitê de propaganda interaliado, denominado “Pró-veritas”. Consta haver sido o primeiro médico no mundo que empregou, no tratamento da peste bubônica, o soro em doses maciças, o que lhe valeu elogiosas referências do mundo científico nacional e estrangeiro. Membro da Comenda Brasileira de Estudos na Exposição Universal de Paris. Especialização em Pesquisa de Patologia Experimental. Grande apóstolo da Santa Casa de Misericórdia de Rio Grande. Portador das Palmas Acadêmicas de França, recebidas em 1907. É patrono da cadeira nº 6 da Academia Sul-Rio-Grandense de Medicina, de que é titular o doutor Laviera B. Laurino. Participou de vários congressos, tendo sido representante do Brasil no 1º Congresso Internacional de Terapêutica, realizado em Paris em 1889. Foi organizador e Presidente Honorário do I Congresso de Saúde Pública, Medicina Social e Hospitais do RS, realizado na cidade do Rio Grande em 1928. Em 1889, exerceu cargo na Comissão Brasileira de Estudos na Exposição Universal de Paris. Publicou numerosos trabalhos científicos na área de Pediatria sobre peste bubônica, febre amarela, varíola e sífilis, destacando-se os seguintes:” Contribution à l’étude des troubles moteurs psychiques “Syndrome de Jaccoud”; “ Notas de Terapêutica Infantil”; “Atlas Schématique du Système nerveux”; “ Contribution clinique à Ia Sérothérapie de la peste”; “A propósito da peste bubônica no Rio Grande”; “ La Peste, considerations épidémiologiques et sérothérapiques”; “Organização hospitalar”; “ Mortalidade Infantil”; “Peste bubonique déretisation”; “ Mortalité Infantile et syphilis congénitale”; “A Ação Fisiológica da Jurubeba, do Cabecinho e do Salicilato de Mercúrio, comunicação médica”. Notas de Terapêutica Infantil, prefácio do Dr. Moncorvo, Rio Grande, Liv. Americana, 1894; “Reflexões Sobre a Defesa Sanitária da Cidade do Rio Grande”, em colaboração com Leonel Gomes Velho, Rio Grande, 1905. Casou-se com Maria Izabel Campelo Duprat e tiveram 5 filhos: Aline, Augusto, Luiz, Lyuba e Ailza.

http://academiademedicinars.com.br/cadeiras/augusto-duprat/

;