ESCOBAR, Caio César Fontoura

Natural de Porto Alegre (RS), 29 jan. 1902. Filho de Pedro Escobar e Maria da Conceição da Fontoura Escobar. Iniciou seus estudos no Instituto Ginasial Júlio de Castilhos (Porto Alegre) e posteriormente no Colégio Militar (Porto Alegre). Formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre em 1936. Especializou-se em Cardiologia e Hidrologia, tendo realizado viagens de estudos ao RJ e a SP, onde frequentou cursos de aperfeiçoamento. Foi interno de Ortopedia e Cirurgia Infantil do Prof. Nogueira Flores, desempenhou ainda as funções de médico da Prefeitura Municipal de Santo Ângelo (RS), em 1937. Também atuou como médico do Instituto de Bancários e foi Presidente da Junta Médica do Instituto dos Comerciários e da dos Industriários e engenheiro-fiscal das Obras de Urbanismo e Saneamento de Santo Ângelo (RS) de 1935-1939. Atuou em Iraí como médico chefe da Estância de Águas. Publicou “Do tratamento das pneumo e pleuropatias pelos raios de Roentgen e os novos horizontes da electroterapia (1941)”; “Esboço para um Plano de Colonização de Terras do Brasil, S. Ângelo, Tip. Becker, 1941”; “Propostas para a organização de um serviço de técnica químico-bacteriológica para o controle do funcionamento e resultado das construções sanitárias: água e esgotos (1935)”; “Engenharia Sanitária. In: FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p.210-211”. Foi casado com Clotilde Thereza V. Escobar, com quem teve as filhas: Clotilde Maria, Lúcia Mariana, Mariana Dagmar

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
;