ESCOBAR, Leônidas Palmeiro

Natural de Itaqui (RS), a 4 de out. de 1894 - 1956. Iniciou seus estudos no Ginásio Nossa Senhora da Conceição, em São Leopoldo (RS). Formou-se em medicina pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre (RS) em 1919, com a tese “Regimen dietético na febre tifóide”. Especializou-se no RJ em Psiquiatria em 1936. Dedicou-se à Clínica Médica. Atuou como Catedrático de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Porto Alegre (RS) de 1933 a 1943. Foi médico do Hospital Psiquiátrico São Pedro durante a década de 1940, e exerceu o cargo de Diretor em 1955. Também atuou como professor na Escola Profissional de Enfermagem no Hospital Psiquiátrico São Pedro, ministrando a disciplina “Endocrinopatias” no curso de Biopsicologia Infantil em 1940. Foi Secretário da Sociedade de Medicina entre os anos de 1920 e 1922, e trabalhou na Santa de Casa de Misericórdia de Porto Alegre de 1921 a 1939. Foi Presidente do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul entre 1939 e 1942. Publicou trabalhos sobre “nefrose lipoídica” e sobre casos de “encefalite epidêmica”, em 1922. Foi casado com Zaída da Silva Escobar, com quem teve os filhos: Luís, Zilah, Cleonice, Daisy e Edda.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p.505.

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
;