FAGUNDES, Édison Barcellos

Natural de Bragança (SP), 24 de maio de 1893. Filho de Albino Fagundes e Corina Barcellos Fagundes. Estudou no Ginásio Pelotense em Pelotas (RS). Formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre, em 31 de dezembro de 1914, defendendo a tese ‘Homeopatia”. Especializou-se em Pediatria. Foi interno da enfermaria e ambulatório de crianças da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, sob a direção do Dr. Cabeda Silveira e Dr. Olinto de Oliveira. Foi membro da Sociedade de Medicina Hahnemanniana do RS, e Lente Catedrático de Fisiologia da Medicina Hahnemanniana do RS. Atuou como Médico homeopata por muitos anos em Pelotas (RS). Foi ainda auxiliar no Instituto Oswaldo Cruz, no Posto de Higiene e representante do serviço de Febre Amarela na cidade de José Bonifácio (RS). Atuou ainda como médico chefe do Posto de Higiene do Departamento Estadual de Saúde e representante do Serviço de Febre Amarela, em Getúlio Vargas (RS), em 1943. Publicou: “Comprimidos”, humorismo, Echenique e cia., Pelotas (RS), 1925. Casou-se com Maria Joaquina Verzilo Fagundes, com quem teve os filhos: Albino, Olívio, Olinto, Mozara, Celita, Flavia, Glauro, Nansen, Newton, Hieron Hermes e Nestor.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p.507

http://glaciblog.blogspot.com/2015/08/

;