INFANTINI Filho, Maurício

Natural de Bagé (RS), 6 de novembro de 1904. Filho de Maurício Infantini. Estudou no Ginásio Nossa Senhora Auxiliadora, em Bagé (RS) e no Colégio Nossa Senhora do Rosário em Porto Alegre (RS). Diplomou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre, em 1927, defendendo a tese “Contribuição ao estudo da reação de kahn, no soro diagnóstico da sífilis”. Foi presidente do Centro Acadêmico. Foi interno do Hospital Psiquiátrico São Pedro, em 1926, sob a direção de Luiz Guedes. Interno de Clínica Médica do Prof. Otávio de Souza, de 1925 a 1927. Foi interno do Dispensário Eduardo Rabello, sob a direção do Prof. Ulisses de Nonohay e, de Clínica Cirúrgica do Prof. Frederico Falker. Dedicou-se à clínica médica e ao tratamento da sífilis, tanto no consultório, quanto na Santa Casa de Misericórdia de Bagé (RS). Desempenhou por muitos anos as funções de médico legista na região. Publicou:“Contribuição ao estudo da Reação de Kahn no soro-diagnóstico da sífilis”, tese de doutoramento; “O aborto criminoso”; “Febre tifóide em Bagé”; e “Profilaxia da sífilis”. Casou-se como Alvarinha Brum Infantini, de cujo matrimônio teve dois filhos: Eduardo Saviniano e Fernando.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p.520.

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
;