AZAMBUJA, Antônio Alves de Paula

Natural de Porto Alegre (RS), 12 de abril de 1914 - 17 de nov. de 1981. Filho de Marcos Azambuja e de Francisca de Paula Azambuja. Seus estudos secundários, bem como os primários, foram feitos no Ginásio Anchieta, em Porto Alegre (RS). Formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre, em 1937, especializou-se em Clínica Médica. Frequentou cursos de aperfeiçoamento de Clínica Pediátrica Médica, de Higiene Infantil e Técnica Operatória. Viagens de estudos a São Paulo, Rio de Janeiro e Montevidéu. Ex-interno da cadeira de Clínica Propedêutica Médica e da 1ª cadeira de Clínica Médica, referidas pelos Profs; Alvaro Barcelos Ferreira e Tomaz Mariante. Exerceu as funções de Assistente da 2ª Enf.ª da Santa Casa e Médico do Instituto de Aposentadoria dos Bancários. Foi Professor Assistente da Cadeira de Clínica Propedêutica Médica inicialmente, passando posteriormente a Docente. Também atuou como chefe do Setor de Nefrologia da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. Em 1964, assumiu como Professor Titular da Disciplina de Nefrologia da então Faculdade Católica de Porto Alegre, atual UFCSPA. Em 1965, foi paraninfo da turma de formandos. De 1974 a 1978, exerceu o cargo de Diretor da Faculdade Fundação Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre (FFFCMPA) atual UFCSPA. Na Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, foi “Irmão” desde 1943 e “Irmão Benemérito” a partir de setembro de 1972, tendo sido suplente de Vice-Provedor e Provedor no ano de 1967. Teve suas atividades médicas concentradas na Enfermaria 29, Enfermaria de Clínica Geral, Cardiologia, Pneumologia e Nefrologia. Inicialmente o Serviço era chefiado pelo Prof. Rubens Maciel e, mais tarde, pelo Prof. Azambuja. Publicou trabalhos sobre “Estudos alérgicos em Clínica” (Arq. Riogr. Med.); “Tratamento do Mal de Basedow” (em colab.); “A osteose fibro-geódica de Recklinghausen. In: Revista de Saúde Pública de Porto Alegre. Ano V – set-dez/1943”; “A infecção focal dentária em suas relações com a Clínica Médica, em 1946”; “O tratamento cirúrgico da doença hipertensiva pela simpatectomia dorso-lombar. In: Revista da Diretoria de Saúde Pública de Porto Alegre. Set-dez/1948-Ano X, nº 3, Tomo 10. In: Revista Rio Grande Odontológico”; “Significação clínica das dispnéias. In: Revista de Medicina do RS, nº 29 – Ano V – Vol. 5 – maio-junho 1949.”; “A avaliação da filtração glomerular, do fluxo sanguíneo renal eficaz e da capacidade excretória tubular máxima, como método clínico de exploração funcional dos rins. Tese do concurso à Docência Livre de Clínica Propedêutica Médica, na Faculdade de Medicina de Porto Alegre, em 1949”; “Shock cirúrgico. In: Revista do Hospital de Pronto Socorro da Diretoria de Saúde Pública de Porto Alegre, Volume XV – nª 1 – Jan-Abril/1953.”; “Necrose tubular aguda. Revista da Associação Médica do RS. Vol. II – nº 1 – 1958.”; “Desequilíbrios hidro-eletrolíticos. Revista da Associação Médica do Rio Grande do Sul – Vol. II – nº 2 – 1958.”; “Simposium sobre insuficiência renal crônica. Revista da Associação Médica do Rio Grande do Sul – Vol. V – nº 1-1961.”; “Tratamento das pielonefrites Revista de Urologia-Nefrologia do Rio Grande do Sul – jan-dez/61 – nº 1 – Vol. 2”; “Avaliação funcional dos rins. Revista do Centro Acadêmico Sarmento Leite – UFRGS – Vol. XXV – nº 2 – set/63”; “Orientação diagnóstica na hipertensão com nefropatia crônica bilateral. Revista de Medicina e Cirurgia do RS – Vol. XXIV – nº 1-1963.”; “Doença iatrogênica. Revista da Associação Médica do RS – Vol. XI – nº 4 – 1967.”. É patrono da Academia Sul-Rio Grandense de Medicina. Casou-se Alsina Franco Azambuja, de cujo matrimônio tiveram três filhos: Maria Lúcia, Fernando Antônio e Paulo Roberto. FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943. p. 482. http://academiademedicinars.com.br/cadeiras/antonio-alves-de-paula-azambuja/
;