LIMA, Aristóteles Bayard Lucas de

Natural de Bagé (RS), 18 de maio de 1906 - 11 de dezembro de 1995. Filho de Vicente Lucas de Lima e Matilde Martins de Lima. Estudou o primário e secundário no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Bagé (RS). Em 1921 ingressou na Escola Militar do Realengo. Participou da Revolta de 5 de Julho de 1922, também conhecida como o Levante dos 18 do Forte, que deu início ao ciclo de rebeliões tenentistas da década de 1920, tendo sido por isso afastado do Exército. Formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1930. Especializando-se em Cirurgia-ginecologia obstetrícia e Traumatologia. No mesmo ano que foi anistiado, retornou ao exército como 1º tenente-médico, e em 1934, tornou-se capitão. Atuou na área de Cirurgia, Ginecologia, Obstetrícia e Traumatologia em Bagé (RS). Foi diretor do Hospital Militar de Uruguaiana (RS), como capitão do Exército. Diretor da Casa de Saúde Santo Antônio, em Uruguaiana (RS), do qual foi um dos proprietários. Foi prefeito de Uruguaiana de 1939 a 1945. Elegeu-se Deputado Federal pelo RS na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Foi terceiro suplente da Câmara Federal de 1954 a 1956, mesma época em que foi promovido a Coronel. Transferido para a reserva do Exército no posto de general-de-divisão em 1957, foi o primeiro secretário de Saúde e Educação de Brasília, tendo ocupado interinamente a prefeitura da cidade de 1º a 6 de fevereiro de 1961, logo após a posse do presidente Jânio Quadros. Casou-se com Cecy d’Arriaga Lima, cujo matrimônio teve três filhos: Maria Elena, Luiza e Manuel Bayard. BRAGA, S. Quem foi quem; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1946-1967); CÂM. DEP. Relação dos dep.; Correio Brasiliense (5/11/69); Diário do Congresso Nacional; Jornal do Brasil (23/10/80 e 12/12/95); MIN. GUERRA. Almanaque (1957); Movimento de 5; Personalidades; SILVA, G. Constituinte; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1).

http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-biografico/lima-aristoteles-bayard-de

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p.524.

;