LUZ, Francisco Antunes Ferreira da

Natural de Porto Alegre (RS), 10 de setembro de 1851 - 14 de julho de 1894, em Santo Antônio de Pádua (RJ). Filho de Antônio Antunes da Luz (Capitão médico cirurgião) e Luiza da Costa Ferreira da Luz. Diplomou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1876, defendendo a tese “Da Nutrição”. Médico na Província do RJ. Vereador em Pádua (RJ). Foi Deputado da Constituinte Republicana da Província do RJ e Deputado Federal de 1894-1896. Poeta e cientista. Membro do Partenon Literário, Porto Alegre (RS). Publicou: Matéria, Força e Movimento, Indicações e Contra-Indicações da Sangria Durante o Estado Puerperal, Tuberculose Mesentérica. Livro “Harmonias Efêmeras”, Rio de Janeiro, Tip. 5 de Março, 1876; Colaborou na Revista do Partenon Literário “Elegia”, Porto Alegre (RS), n.1, 1869; e na Revista Murmúrio do Guaíba, Porto Alegre (RS). A., poesia, ibid, n.2, 1869. “Parecer sobre a tese: Jovita é ou não uma heroína?”, ibid, n.4, 1869. “À memória do Barão do Triunfo”, poema, ibid., n.4, 1869. “Ele...”, poesia, ibid, n.5, 1869. “Segredo de amor”, recitativo, ibid, n.6, 1869. “Parecer sobre a tese: combate de Ponche Verde”, ibid, n.7, 1869. “Partida”, poesia, ibid, n.9, 1869. “Perdão”, id, ibid, n.10, 1869. “O poema do homem”, fragmento, ibid, n.12, 1869. “Flor oculta”, poesia, ibid, n.2, 1875. “Mãe”, id, ibid, n.4, 1875. “No dia de meus anos”, id, ibid, n.8, 1875. “A carta”, id, ibid, n.9, 1875. “A caridade”, id, ibid, n.12, 1875. “Niaia”, id, ibid, n.1, 1876. “Ramo de Alfanim”, id, ibid, n.2, 1877. Inédito: Ecos do Rig-Veda, tradução em versos (há notícia a respeito em O País, Rio de Janeiro, 25 jul. 1888). Poesia: “O filho do prisioneiro” - inspirado na prisão de seu pai, Capitão Médico Antonio Antunes de Luz, durante a Guerra do Paraguai.

SOUZA, Luiz de Castro. A medicina na guerra do Paraguai. In: Revista da USP. São Paulo, 1968.

https://www.literaturabrasileira.ufsc.br/autores/?id=9153#collapseFatos

;