MALINSKY, Valério

Natural da Rússia, 1 de março de 1911. Filho de Eugênio Malinsky e Ana Guecht Malinsky, saiu do país quando ainda era um bebê. A família chegou primeiro em Buenos Aires e depois se mudou para o Brasil. Formou-se pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre, em 1934. Especializou-se em Cirurgia, Radiologia e Obstetrícia, tendo frequentado cursos de aperfeiçoamento na Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, em 1934. Ainda atuou como interno da Assistência Pública de Porto Alegre e do Serviço de Plantão da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. Foi médico do Instituto dos Bancários de José Bonifácio - atual município de Erechim, onde residiu. Exerceu o cargo de vereador em Porto Alegre no início dos anos de 1960, entrando como suplente de Alberto André. Após seu mandato, foi nomeado diretor do Hospital de Pronto Socorro, onde exerceu o cargo até ser demitido pelo governo militar. Frequentou o Círculo Social Israelita e foi preso em plena ditadura sob acusação de ser subversivo, tendo sido liberado uma semana depois. Casou-se com Amália Teitelroit Malinski com quem teve dois filhos, Rogério e Sérgio.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p. 528 -529.

Entrevista de Valério Malinsky (nº 156) está disponível para consulta na sede do Instituto Cultural Judaico Marc Chagall.

;