MARTINS, Cyro dos Santos

Natural de Quaraí (RS), 5 de agosto de 1908. Filho de Apolinário e Felícia dos Santos Martins. Fez seus estudos primários na Escola Municipal em Quaraí (RS) e os secundário no Ginásio Anchieta, em Porto Alegre. Diplomou-se pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre, em 1933. Especializou-se em Neuropsiquiatria, havendo frequentado o curso do Prof. Austregésilo, no Rio de Janeiro, em 1937. Em 1938, já em Porto Alegre, presta concurso para Psiquiatria do Hospital São Pedro e, no ano seguinte, participa da fundação da Sociedade de Neurologia, Psiquiatria e Medicina Legal no Hospital São Pedro e vê publicado seu romance Enquanto as águas correm, pela Globo. Também abre seu primeiro consultório. Mensagem errante surge em 1942, em plena II Guerra Mundial e, em 1944, Porteira fechada, segundo romance da trilogia do gaúcho a pé. Tem publicado vários outros trabalhos literários. Ex-interno da Enfermaria de Neurologia da Faculdade de Medicina de Porto Alegre. Em 1951 vai para a Buenos Aires para fazer sua formação psicanalítica. Retornou, em 1955, de Buenos Aires, já como membro da Associação Psicanalítica Argentina. Traz a Porto Alegre, entre outros, o analista argentino Arnaldo Rascovsky, de quem se tornara amigo, para debates sobre psicoterapia analítica de grupo. Em 1957, é eleito presidente da Sociedade de Neurologia, Psiquiatria e Neurocirurgia, quando inicia sua atividade como professor no Instituto de Psicanálise. De 1958 a 1964 tem vários trabalhos científicos traduzidos para o espanhol e o alemão. Nos anos seguintes lança Do mito à verdade científica. (1964), A criação artística e a psicanálise (1970), Perspectivas do humanismo psicanalítico (1973), Orientação educacional e profilaxia mental (1974), Rumos do humanismo médico contemporâneo (1977), revelando-se um homem de ciência voltado para os problemas sócio-culturais do seu tempo. Foi homenageado especial da 32ª Feira do Livro de Porto Alegre em 1986. Foi casado com D. Suely de Souza Martins, de cujo matrimônio teve a filha Maria Helena. Em 1949, casou-se com Zaira Meneghello.

FRANCO, Álvaro; RAMOS, Sinhorinha Maria. Panteão Médico Riograndense: síntese cultural e histórica. São Paulo: Ramos e Franco Editores, 1943, p. 533-34.

http://www.ccym.com.br/cyro-martins.php

;