MEYER, Rodolfo

Natural de Bruxelas (Bélgica) 1909 - 1979. Diplomou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Friedrich-Wihelms, em 1933. No ano seguinte, veio para o Brasil e fixou-se em Porto Alegre (RS). Atuou como médico em Anta Gorda (RS) e Antônio Prado (RS) sendo diretor do Hospital. Enfrentou a proibição da atuação dos médicos alemães, durante o Estado Novo e foi detido por alguns meses. Na prisão organizou a enfermaria e atendia os detentos de casos clínicos como de pequenas cirurgias. Dirigia-se para clinicar em Vacaria (RS) e realizou cirurgias como assistente do Dr. Thauphick Saadi, no Hospital Nossa Senhora das Oliveiras. Integrou a orquestra do Maestro Campanella, na Rádio Farroupilha. Em 1950 foi convidado pelo maestro Pablo Komlós para atuar como “spalla”, o primeiro violino da orquestra, nos concertos de final de semana. Retornou para Alemanha em 1958 e trabalhou como médico na Prefeitura de Berlim até o seu falecimento.

PREGER, Claus Michael. Médicos alemães, húngaros e austríacos no Rio Grande do Sul. In: QUEVEDO, Éverton, POMATTI, Angela Beatriz. Museu de História da Medicina - MUHM: um acervo vivo que se faz ponte entre o ontem e o hoje. Porto Alegre: Evangraf, 2016, p.136.

;